Estudante divulga exposição mundial

0
152

Vencedor da edição 2010 - Pietro Masturzo

A divulgação da World Press Photo 2010 estará, este ano, a cargo dos estudantes maiatos. Não a campanha de promoção da exposição em si mesma, mas o design gráfico que será usado para essa publicitação. É este o desafio lançado pela Divisão das Relações Internacionais e Cooperação Económica da Câmara Municipal da Maia através do Concurso Maia Design World Press Photo 2010. Para trás fica o recurso a um designer externo, permitindo também à autarquia poupar entre dois a quatro mil euros.

Os estudantes do ensino secundário (ou equivalente) e do ensino superior que residem ou estudam em instituições de ensino do concelho são convidados a “apresentar trabalhos que mostrem a qualidade, a vontade e a excelência do município da Maia”, lê-se numa nota da autarquia, cuja finalidade é publicitar e divulgar a mostra do concurso anual de fotojornalismo, que tem passado pela Maia desde 2001. regressa este ano, ficando patente no Fórum da Maia, entre os dias 19 de Novembro e 08 de Dezembro.

A passagem da exposição pelo concelho, pelo nono ano consecutivo, é o mote para este concurso, que, segundo o regulamento, vai permitir ao estudante vencedor “ver o seu trabalho exposto em locais de grande visibilidade na Área Metropolitana do Porto”. Além disso, ainda recebe um diploma e uma lembrança da autarquia maiata. A ampla divulgação é o que destaca o vereador responsável pelo pelouro, Paulo Ramalho, recordando que “a World Press Photo é um evento que decorre em Portugal apenas em três municípios” do continente. A saber, Maia, Lisboa e Portimão. Junta-se o Funchal, no Arquipélago da Madeira. Só na Maia, têm apreciado a mostra cerca de cinco mil visitantes.

A estes soma-se o número de pessoas que serão confrontadas com a campanha de divulgação, através dos meios de comunicação locais, regionais e nacionais. Por isso, o autarca não tem dúvidas que a participação no concurso seja uma rampa de lançamento para o estudante vencedor, “ao ter uma obra reconhecida e com a divulgação que irá ter no país”. Daí concluir que se trata de “uma grande oportunidade”.

[audio:CONCURSO_WPP.mp3]

Além da projecção, pretende-se com o concurso fomentar a criatividade dos estudantes maiatos. Para executarem esse trabalho de design gráfico, os concorrentes devem consultar a galeria de vencedores da exposição de fotojornalismo, através do portal da Fundação World Press Photo devendo registar-se para poderem fazer o download das imagens desejadas. Caso não consiga registar-se, o participante pode solicitar três imagens à entidade promotora do concurso, através do endereço de correio electrónico drice@cm-maia.pt. São também aconselhados a consultarem tudo aquilo que tem sido feito nas edições anteriores, ao nível da divulgação da mostra.

Normas e datas

Os trabalhos a concurso devem ser, obrigatoriamente, realizados através das aplicações Freehand, Adobe Illustrator ou Corel Draw, devendo ser entregues em CD, com uma cópia nas aplicações já referidas e ainda uma cópia em PDF. Deve juntar-se um exemplar do trabalho de design gráfico impresso em tamanho A3 e “com referência aos pantone utilizados”.

Os trabalhos – um por concorrente – devem ser entregues na Divisão das Relações Internacionais e Cooperação Económica, com a ficha de inscrição, até ao dia 30 de Setembro. Serão depois analisados por um júri composto por um representante da Fundação World Press Photo, dois representantes da Câmara da Maia e ainda um representante de um meio de comunicação social local. Além da criatividade, inovação e qualidade artística, os quatro elementos cujos nomes serão oportunamente divulgados vão apreciar a adequação do trabalho ao tema, bem como o cumprimento das regras de utilização de imagens.

O nome do vencedor, e dos concorrentes a quem atribuir eventuais menções honrosas, será conhecido a 15 de Outubro, sem possibilidade de recurso das decisões do júri.

Marta Costa