Etapa Segura resulta em livro de Renato Pita

0
306
- Publicidade -

O Projeto Etapa Segura com o piloto Renato Pita começou em 2012 e, após vários quilómetros percorridos por todo o país, chega ao formato de livro, intitulado “De Mãos Dadas com a Segurança”, inserido já no Plano Nacional de Leitura.

O autor é o piloto, tendo o livro sido escrito por Isabel Zambujal e ilustrado por Carlos César Matos. A obra foi apresentada no Fórum da Maia, na última sexta-feira, perante amigos e patrocinadores, bem como uma turma da Escola de Arcos de S. Pedro Fins, que participaram dos coros da canção que acompanha este projeto editorial e que foi interpretada por Tozé Santos, vocalista dos Perfume. A edição está para breve, faltando apenas terminar o videoclip que acompanhará o tema.

Na apresentação do novo livro, marcaram presença o presidente e o vice presidente da Câmara da Maia, que elogiaram o projeto e o empenho do piloto numa ideia que é benéfica para as crianças da Maia e toda a sociedade, prometendo apoiar a distribuição do livro pelas escolas do concelho.

Exposição sobre carreira de Renato Pita

Renato Pita inaugurou ainda uma exposição que retrata os 10 anos de carreira no automobilismo, celebrados em 2015, onde se podem fazer alguns dos percursos competitivos e apreciar os principais troféus conquistados pelo piloto.

Ainda antes de completar uma década na estrada, em 2012, Renato Pita entendeu que deveria percorrer também o país com um percurso didático, sensibilizando as crianças no 1º ciclo de escolaridade para a segurança rodoviária. Surgiu então o projeto Etapa Segura, que já percorreu 14 escolas, desde o Algarve ao Minho, passando por Trás-os-Montes.

30 mil crianças participaram na Etapa Segura

“Não temos o número exato, mas da recolha que vamos fazendo, arrisco-me a dizer que são mais de 30 mil crianças abrangidas pela sensibilização para a segurança rodoviária. Acho que este trabalho não devia ser feito apenas por mim, mas também pelo Estado, por câmaras municipais, que têm escolas de prevenção rodoviária completamente desativadas e com condições fantásticas.

Da minha parte quero dar o contributo para a sociedade em que vivemos, quero tentar que os números de acidentes, que ainda são muito elevados, diminuam. Se cumprirmos ao máximo as regras de trânsito dificilmente existem acidentes”.

As escolas básicas são o espaço ideal para sensibilizar as crianças desde cedo, pois a par do ensino “das letras e das contas deve haver este ensino das regras e do essencial da prevenção rodoviária”, refere Renato Pita, que tem a ambição de levar este programa até Espanha.

O piloto adianta que “já se realizaram reuniões e há grandes possibilidades deste projeto passar a estar em escolas espanholas.

Não será fácil, pois teremos que mover toda a logística para o país vizinho. Pelo menos, até ao final do ano, está agendada lá uma grande atividade, junto dos filhos dos funcionários das duas marcas que me acompanham, a BP e a Ford”.

Angélica Santos

- Publicidade -