Festival Internacional de Folclore em Pedras Rubras

0
163

O Largo da Feira de Pedras Rubras acolhe, este sábado, 30 de Julho, a partir das 21h30, o V Festival Internacional de Folclore. A iniciativa, organizada pelo Grupo Regional de Moreira da Maia, conta com o apoio da Junta de Freguesia da Vila de Moreira e da Câmara Municipal da Maia.
Ao palco vão subir cinco grupos estrangeiros – Colômbia, Polónia, Irlanda, Ilhas Canárias e Sérvia – que prometem proporcionar uma noite inesquecível. Aos grupos estrangeiros ainda se juntam dois grupos portugueses, o organizador e o Grupo de Danças e Cantares Besclore, de Lisboa.

A iniciativa organiza-se pelo quinto ano consecutivo e a presidente do grupo, Lucília Santos, não esconde que ainda ponderam não realizá-lo este ano por questões financeiras, “que não é das melhores”. Mas “a coragem e ousadia continuou e aqui estamos para levar avante mais uma edição do festival internacional de folclore”.
De acordo com a dirigente fica “muito caro” organizar uma iniciativa do género. Isto porque os grupos são pagos ao dia e por pessoa. “Já por aí há um custo por grupo e por país e nós vamos receber cinco países com uma média de 32 elementos cada grupo”. Depois, ainda pagam a deslocação ao grupo português, a alimentação e o alojamento, a recepção, as ofertas, a abertura do festival. “Tudo isso fica muito caro”.
As verbas para fazer face às despesas foram então conseguidas com “os muitos amigos do folclore”. Por exemplo, “nós realizamos um livro, que é todo feito pelos nossos componentes, com patrocínios e aí já está uma forma de nós conseguirmos rentabilizar.

Depois, os patrocinadores dão-nos conforme as possibilidades de cada um”, afirma. Os componentes vão angariando fundos ao longo do ano, com a realização de festas e sorteios. E contam ainda com uma participação quer da junta de freguesia quer da câmara municipal. Dessa forma, têm conseguido levar a cabo a organização.
Este ano, pedem à população que também dê o seu contributo, de forma simbólica, contribuindo com um euro. “É uma coisa muito simbólica mas que na totalidade nos faz falta”, justifica Lucília Santos. A responsável acredita que a população vai aderir porque gosta do grupo regional e sabe que ele trabalha. “Nos folclore aprende-se imenso”.

Mas vamos ao programa. Para as 16h00 está prevista a chegada dos grupos ao largo da feira, onde vão testar o som, segue-se às 18h00 uma recepção na Junta de Freguesia da Vila de Moreira. O jantar está marcado para as 19h00, onde a organização vai proporcionar uma verdadeira degustação gastronómica aos grupos. “Fazemos um jantar ‘self service’ e os grupos passam e provam o bacalhau, o peixe, as nossa saladas que são muito bem temperadas, a nossa sopa, os variados tipos de pão e o vinho, na esquecendo o vinho do Porto que eles adoram e que nós colocamos sempre na recepção”, enumera a presidente do grupo.

A organização promete um espectáculo de qualidade porque “são todos grupos muitos bons, são grupos registados nas suas confederações, cada um tem a sua maneira e todos eles são grupos mesmo muito bons”.
Lucília Santos promete um arranque surpreendente à semelhança do que aconteceu na edição de 2010, onde regressaram ao passado e às bicicletas antigas. Este ano “vamos receber o mundo dos mundos, com muita luz”. E mais não diz. Apenas deixa o desafio para que as pessoas passem pelo Largo da Feira de Pedras Rubras, a partir das 21h30, e não perca o espectáculo.

Isabel Fernandes Moreira