Francisco Moreira apresenta álbum na Maia a terra onde cresceu

0
357
imagem P&C Assessoria
- Publicidade -

Francisco Moreira, o jovem vilacondense que cresceu na Maia e que canta Fado desde criança, apresenta “Todos os Fados São Meus” no próximo dia 15, na sua segunda cidade.

O concerto terá lugar às 19h00 do dia 15 de janeiro, no Grande Auditório do Fórum da Maia.
Em palco vão acompanhar o cantor, Pedro Martins, à viola, João Martins, à guitarra portuguesa, e Sérgio Marques, no baixo.

“Todos sabemos que 2020 foi um ano difícil. Para todos, em geral, e para a comunidade artística, em particular. 2020 foi também o ano em que lancei o meu último álbum ‘Todos os Fados São Meus’. Por isso, achei que fazia todo o sentido começar o ano de 2021 com um concerto de apresentação deste disco, numa cidade que tanto me diz, onde cresci e atingi grandes etapas da minha vida, a Maia”, apresenta-se Francisco Moreira em 2021.

«Francisco Moreira, natural de Vila do Conde, é um fadista jovem mas com uma carreira sólida construída desde a infância. Fadista desde sempre, cresceu de mãos dadas com o Fado. É um fadista clássico e tradicional, mas que transpira juventude; uma certeza no Fado, dono de uma voz transparente em que todas as palavras se distinguem e sobressaem com naturalidade e irrepreensível sensibilidade», refere a sua editora.

Atuou em palcos como o Coliseu do Porto, o Centro Cultural de Belém, a Casa da Música ou o Campo Pequeno. Teve participações em programas das três principais estações televisivas portuguesas e também em grandes eventos musicais como o Festival Caixa Alfama (2013 e 2014) e o Festival Caixa Ribeira (2015 e 2016). Canta de forma regular em casas de fado profissionais, sobretudo da cidade do Porto. Foi recentemente finalista do The Voice Portugal 2018.

No álbum mais recente da sua discografia, “Todos os Fados São Meus” (2020), os poemas encontram uma sintonia perfeita com as melodias e o acompanhamento tradicional das guitarras, dando vida a vários temas originais que certamente acompanharão o fadista ao longo da sua carreira. Este disco é a definitiva afirmação de Francisco Moreira no panorama fadista português, fazendo o público sentir que está perante uma voz ímpar e uma alma contemporânea, mas definitivamente intemporal.

- Publicidade -