Gondim está em festa

0
152

Arrancou ontem a edição deste ano das Festas em Honra do Divino Salvador, em Gondim. Ou, pelo menos, fez-se luz. Mas o dia de ontem não ficou só marcado pela inauguração da iluminação das festas. O auditório da Junta de Freguesia recebeu a actuação das orquestras ligeiras das bandas de Moreira da Maia e da Foz do Douro. "A festa em grande", nas palavras do presidente da comissão de festas, Joaquim Borges, começa hoje à noite.

Os ranchos folclóricos vão estar em destaque durante a noite de hoje. A partir das 21h30, sobe ao palco o Rancho Típico do Centro Social Recreativo e Cultural de São Pedro de Avioso. De seguida, é a vez do Rancho Folclórico de São Martinho de Moure (Vila Verde) pisar o palco. Amanhã, os Zés Pereiras da Trofa vão invadir a freguesia, logo ao início da manhã, pelas 9h00. À noite, o habitual momento religioso com a Procissão de Velas até ao lugar de Porto Bom. E pelas 22h30, é a vez de Nelo Ferreira subir ao palco. E se vive em Gondim e planeia dormir até tarde durante a manhã de domingo, prepare-se: às 9h00, a freguesia vai ser acordada com uma salva de morteiros. Depois do ruidoso despertar, rumo à tradicional Missa Dominical, pelas 9h15. A Comunhão Solene, um momento marcante para os crentes mais novos, também faz parte do cartaz de festas em honra do Divino Salvador e começa às 11h30. À tarde, a festa invade as ruas da freguesia. Às 14h30, a Banda de Música de Moreira da Maia começa a percorrer a Rua Central de Vila Verde. Na Rua Novo Horizonte, em Porto Bom, actua a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Leixões, corporação que viaja de Matosinhos até à freguesia.

Procissão

Ainda no domingo, o ponto alto das festas. Sai para a rua, pelas 17h00, a procissão ao lugar de Vila Verde. Este ano, as viaturas da Guarda Nacional Republicana vão ser "substituídas" por cavalos, "para manter a tradição que se tinha perdido, e nós tentamos recuperar um pouco isso", como diz o presidente da comissão de festas, Joaquim Borges. Depois do desfile religioso, a Banda de Música de Moreira da Maia actua até ao pôr-do-sol. De noite, voltam os espectáculos de variedades. A abrir as hostilidades, às 21h30, a Banda Smile. Espectáculo que antecede a actuação de Nikita, que se inicia às 22h30. E já perto da meia-noite, a habitual sessão de fogo-de-artifício. Quando o céu deixar de ser colorido pela pirotecnia, entra de novo em cena a Banda Smile, já depois da meia-noite. O ponto final da festa é só no início da próxima semana, com uma eucaristia, seguida de procissão, até ao cemitério de Gondim.

Todo o programa representou um investimento de cerca de 20 mil euros. Verba não muito avultada, "mas tendo em conta que a freguesia não é muito grande a festa também não, é mesmo assim", diz Joaquim Borges. Acrescenta ainda que "olhando ao esforço que as pessoas têm feito, que tem sido muito, até com nada se conseguia fazer alguma coisa". O responsável pelas festas "só em título", como fez questão de frisar, adianta também que a comissão de festas tomou "a iniciativa de ir para a porta da igreja, todos os domingos, servir pequenos-almoços para angariar verbas, migalhas, tudo aquilo que deu foi bom, e fomos juntando para conseguir angariar essa verba". O apoio de particulares foi valioso, mas Joaquim Borges ficou surpreendido com o apoio das empresas. "Pensei que ia ter menos apoios", confessa. "Mas correu tudo muito bem, não estava mesmo à espera", acrescenta.

Com as verbas garantidas para mais um ano de festividades, Joaquim Borges não esquece o enorme esforço em torno da organização da festa. "Já estamos a trabalhar nisto desde Outubro", confessa. "Mas sinto uma grande união das pessoas em torno da organização, e quando é assim, tudo parece fácil. Mas é uma questão de vontade e de gosto por aquilo que se está a fazer", conclui. Com um orçamento modesto mas muito optimismo para a edição de 2009, Gondim está em festa até à próxima segunda-feira.