Livro de Victor Dias apresentado em casa

0
255

Na Junta de Freguesia Cidade da Maia (polo da Maia), no último sábado, Victor Dias apresentou aos conterrâneos o seu livro «Convencer ou Seduzir – A vitória eleitoral entre a razão e a emoção». A sessão, com sala superlotada, foi apresentada pela presidente da Junta, Olga Freire, e contou com a colaboração de João Fernando Ramos, jornalista da RTP, na apresentação da obra e moderação de uma breve conversa com o autor.

O jornalista afirmou que uma das abordagens dos políticos há uns anos era a colocação de cartazes, enquanto que, hoje, “temos a internet e as redes sociais, que tanto podem endeusar alguém, como, no segundo seguinte, conseguem destruir uma reputação”.  Este livro chama a atenção para este facto, isto é, frisou João Fernando Ramos, “quando se avança para uma candidatura, é preciso perceber as plataformas que temos à disposição para seduzir”.

Por outro lado, o livro pode contribuir para “abrir um pouco os olhos” aos leitores para “poder escolher melhor” quando se preparam para exercer o seu direito de voto como eleitores. Isto porque, afinal de contas, o que está em causa nas campanhas é a gestão das “emoções” dos eleitores por parte dos políticos.

A sessão teve início com um apontamento artístico-musical, com Ana Margarida Rouxinol, a interpretar “Moon river” e “Autumn leaves” e mais tarde, a encerrar o evento, “Summertime”. Ao piano esteve Manuel Vilas Boas.

Já na fase final da sessão, Bragança Fernandes pediu para usar da palavra, no sentido de expressar publicamente o seu apreço pela pessoa do autor, afirmando nomeadamente: – “…o Victor Dias é um bom amigo que me tem ajudado muito… é um excelente comunicador, escreve brilhantemente e tem sido ao longo de toda a sua vida, um verdadeiro embaixador da Maia, por tudo o que tem feito na Cultura e na Música. É um bom homem que sempre que o encontro está com a sua família… Obrigado Victor por tudo que tens feito pela Maia!…”.

Terminada a sessão, o autor permaneceu no local durante mais de uma hora, autografando e dedicando livros a muitas das pessoas que fizeram questão de ter um exemplar especial.