Maia e Fundação Gramaxo entram na honrosa rota cultural de arquitetura mundial

0
476
- Publicidade -

Espaço de arte, roteiro de arquitetura…o futuro espaço sede da Fundação Gramaxo está a suscitar muita curiosidade a nível nacional porque será desenhado por um mestre, premiado a nível internacional, o Arquiteto Siza Vieira, que conquistou o Prémio Pritzker, uma espécie de Nobel da Arquitetura.

A Maia passará a ter a partir do final de 2019, previsivelmente, um espaço de referência na rota da Arquitetura da Área Metropolitana do Porto, o novo edifício sede da Fundação Gramaxo.

No último dia 14, foi mostrada à comunidade e aos dirigentes autárquicos locais bem como aos responsáveis pela Fundação Gramaxo o projeto para a construção do edifício desenhado por Siza Vieira, cerimónia onde marcou presença o presidente da Câmara da Maia, António Silva Tiago.

O projeto está exposto na Casa da Eira da Quinta da Boavista e pode ser visitado pelos maiatos, numa exposição em que o próprio arquiteto Siza Vieira foi curador, coadjuvado pela Arquiteta Maria Souto de Moura.

O novo edifício irá ocupar uma área de 900 metros quadrados, contemplando um auditório para cerca de 100 pessoas. O espaço terá ainda áreas pensadas para acolher a coleção particular de Arte da família Gramaxo e ainda para receber exposições temporárias.

António Silva Tiago procedeu ao encerramento da simbólica cerimónia inaugural da primeira obra de Siza Vieira ali concretizada, tendo aproveitado para salientar que com a construção do edifício sede da Fundação, a cidade da Maia terá completo o “seu triângulo virtuoso” que beneficiará toda a população concelhia com um “roteiro cultural e artístico que muito enriquecerá a vida da comunidade”.

Mais uma vez, o presidente da Câmara da Maia sublinhou a gratidão a que o município e as gentes da Maia ficam obrigadas à família de Fátima Gramaxo, pela “generosidade louvável de partilhar um património privado, herdado da família, abrindo-o à fruição pública de toda a comunidade concelhia e à região”.

Naturalmente, António Silva Tiago mostra-se disponível para apoiar a Fundação em todas as diligências que têm vindo a ser desenvolvidas a nível governamental, aproveitando para alertar os maiatos que devem ficar cientes de que “ter aqui no coração da cidade obras de Siza Vieira é inscrever a Maia num roteiro cultural e artístico que é muito apreciado a nível mundial”.

Fátima Gramaxo, a presidente da Fundação, expressou-se de forma emotiva, tendo assumido o papel de anfitriã, expressou o seu agradecimento pessoal a todos os colaboradores, amigos e familiares que lhe têm dado o apoio necessário à concretização deste seu sonho.

- Publicidade -