Porto Blues Fest no Palácio de Cristal em julho

0
190
Foto Wikipedia
- Publicidade -

O festival Porto Blues Fest vai regressar em julho à concha acústica dos Jardins do Palácio de Cristal, no Porto, com uma “forte aposta em bandas portuguesas”, bem como na vertente pedagógica, revelou este domingo a organização.

Depois de uma interrupção forçada, no ano passado, devido à pandemia da covid-19, a quarta edição Porto Blues Fest está marcada para 30 e 31 de julho, tendo entrada livre, mas sujeita à lotação limitada e às normas da Direção-Geral da Saúde.

“Temos a intenção clara de apostar nas bandas portuguesas. O objetivo é dar apoio aos músicos portugueses que muito sofreram com esta pandemia e estão parados há muito tempo”, afirmou o programador do festival, Adalberto Ribeiro.

Em declarações à agência Lusa, o responsável referiu que “qualquer uma das bandas escolhidas é muito boa, porque todos têm trabalhos incríveis”, tendo feito uma espécie de périplo por todos os convidados desde os Dog Bollocks, que “vão apresentar originais próprios”, aos Kikko and the Blues Refugees, uma banda do Porto que “faz um blues não muito tradicional, um blues que cruza o som e bate um bocadinho no jazz”.

Destaca-se a atuação dos Budda Power Blues & Maria João, já que o disco “Blues Experience II” destes artistas é considerado como “um casamento feliz que acontece entre uma banda de blues, se calhar a melhor banda de blues nacional, e a voz da diva do jazz, uma cantora multifacetada”.

E, para se juntar aos portugueses Delta Blues Riders, o Porto Blues Fest receberá “uma convidada muito especial”, a cantora norte-americana premiada Trudy Lynn.

A programação conta, ainda, com o Porto Blues Guitar Fest Summit, um projeto com curadoria do guitarrista português Budda Guedes, que faz a homenagem aos melhores guitarristas portugueses e onde vão participar, além do curador, João Cabeleira dos Xutos & Pontapés, Frankie Chavez e Vítor Bacalhau.

- Publicidade -