Portugal cantado por centenas de vozes

0
199

O movimento coral designado por Cantar Portugal, passou pela Maia, na última sexta-feira, 2 de Julho, num concerto que marcou a abertura oficial das Festas do Concelho da Maia, em Honra de Nossa Senhora do Bom Despacho.

Reunindo quase 250 vozes, dirigidas por seis maestros, uma vez que o grande coro integrava seis formações corais distintas, incluindo o coral Notas Soltas, do Conservatório de Música da Maia, a quem coube representar a Terra da Maia, neste projecto artístico e solidário, considerando que o público foi convidado a doar bens alimentares que se destinaram a uma instituição de solidariedade social da Maia.
As magníficas condições acústicas do Templo de Nossa Senhora da Maia, não foram alheias às quase duas horas de concerto, ao longo das quais foram interpretados temas da nossa música de raiz tradicional e de expressão popular, com belos arranjos que elevam as fantásticas melodias e harmonias, a um patamar, quase, de erudição.

Em certos momentos, as massas vocais em harmonia chegavam a arrepiar quem as ouvia, compensando desse modo, alguma natural perda de recorte que só é possível alcançar com formações de menor dimensão e de cariz profissional.
Importa sublinhar que pese embora o facto de todos os coros serem amadores, o resultado artístico foi muito do agrado do público que não regateou aplausos e dispensou demoradas ovações no final, obrigando o coro, a um encore a seu pedido.

Esta manifestação cultural é expressão da vontade genuína de cidadãos que amam a Música e se entregam a um trabalho regular, exigente e inteiramente voluntário, tendo como única gratificação, o prazer de cantar em harmonia, de exercer generosamente a sua solidariedade social e, não menos importante, prestar um serviço à Cultura Portuguesa, na divulgação do nosso património musical, em particular daquele que alimenta o movimento coral, uma das maiores riquezas da, tão guisalhada, sociedade civil, se atendermos aos milhares de coralistas militantes que abraçam este género artístico-musical.

Victor Dias