Revista Municipal Terra Maia é apresentada no dia 17

0
458

A apresentação da revista Terra Maia realiza-se no próximo dia 17, às 18h30, na Biblioteca Municipal Dr. José Vieira de Carvalho. A publicação debruça-se sobre todas as questões importantes para o Ordenamento Territorial, com particular destaque para o planeamento, o ambiente, a mobilidade e transportes, a cultura e a participação cívica. Tem a periodicidade semestral com distribuição gratuita e alargada ao domicílio dos munícipes.

De acordo com a Câmara Municipal da Maia, a revista “tem propósitos científico-pedagógicos e procura ser um convite à reflexão coletiva, a partir da democratização dos conceitos, das perspetivas e também das interrogações”.

É uma publicação da Câmara Municipal da Maia, enquadrada pelos seus Pelouros do Planeamento Territorial e da Cultura e destina-se não só a todos os especialistas na temática, mas também ao público em geral.

A autarquia refere que a Terra Maia vem “responder a uma lacuna, sentida no todo nacional, traduzida na escassez de instrumentos de divulgação e análise de todas as questões relacionadas com o Ordenamento Territorial, com especial enfoque nas questões locais e metropolitanas”.

O presidente da Câmara, António Silva Tiago, atribui grande importância ao tema que norteará a revista, o ordenamento territorial, uma questão que, ao longo da sua carreira pública, enquanto vereador, vice-presidente e agora presidente da Câmara Municipal da Maia, sempre o “inspirou e norteou”.

A publicação irá dar atenção às temáticas do planeamento, ambiente, mobilidade e transportes, digitalização e História, dando conta “não só das iniciativas municipais, sobre essa vasta matéria – em curso ou projetadas – mas também das melhores práticas planetárias sobre as mesmas”, refere o presidente na Nota de Abertura que será publicada na primeira Terra Maia.

E acrescenta: “A Terra Maia apresenta-se perante os seus leitores como uma revista com claros propósitos informativos e pedagógicos, promovendo a reflexão coletiva em relação a temáticas que a todos dizem respeito pela sua importância.

O território em que nascemos – ou escolhemos para viver -, a Maia, pela sua localização geográfica – é o único município da Área Metropolitana do Porto que tem fronteiras com sete dos concelhos que a integram – tem uma enorme importância, não só para todos que cá vivem, mas também para o todo nacional, com especial destaque para a Euro-Região Norte de Portugal-Galiza.

A Maia, mais do que uma encruzilhada de rotas, é uma plataforma recolectora e difusora”.

O autarca considera que o posicionamento do concelho tem “elevado valor estratégico” e “implica, a todos os níveis, uma acrescida responsabilidade coletiva na preservação de características que permitam um desenvolvimento de excelência, cujos ganhos se refletem diretamente na nossa qualidade de vida, e na manutenção permanente do nosso papel de “bom exemplo” a seguir. Um exemplo de um território em que vale a pena viver, aprender, trabalhar e investir”.

A revista terá, apesar de conter artigos de especialistas e políticos, uma “linguagem acessível, mas rigorosa, em que o respeito pela integralidade dos factos e uma constante visão científica, serão a sua pedra de toque”, garante o autarca.