Sofia Torres – na tentativa de descobrir alma no melhor amigo do homem…

0
222

Está patente ao público, até ao encerramento das Festas do Concelho, uma exposição, intitulada “HUMAN DOGS”, da jovem pintora maiata, Sofia Torres, em que a temática é o mais antigo e fiel amigo do homem, o cão, no caso em particular os galgos.

Tenho-me debruçado um pouco sobre a sua Pintura, lançando um olhar mais cuidadoso e demorado, procurando a sua Arte.

Confesso que tenho ficado impressionado, por um lado com a técnica que a Sofia já domina muito bem, mas também e principalmente pela sensibilidade aguda que ela demonstra, ao pintar nos olhos daqueles cães, estados de alma, olhares dramáticos e lancinantes que nos fazem arrepiar de tão densamente humanos.

Em certos quadros temos a sensação de que aqueles animais nos querem dizer alguma coisa, querem mesmo falar connosco e, a meu ver, conseguem, tal é a profundidade penetrante dos seus olhares.

Conheço a Sofia desde muito menina, mas não imaginava que pintasse tão bem. Conheço igualmente a sua paixão por animais e do profundo respeito que tem pela sua dignidade e direitos. Julgo que isso explica o facto da Sofia Torres ter dedicado uma exposição inteira, para lançar o seu grito de reprovação e revolta, contra a tradição existente em Espanha de abandonar, enforcar, torturar e maltratar os galgos, depois de os usar na caça e para pura distracção.

A Arte pode ser uma provocação, pode ser instrumento para incomodar as consciências, para rasgar horizontes, derrubar preconceitos, para pura fruição intelectual, enfim, pode servir para muita coisa, mas nunca para a indiferença.

A Sofia Torres Pinta como sente, com Alma!…

Victor dias