Vermoim encenou momentos da vida de Jesus

0
168


Foi uma tarde diferente aquela que se viveu no domingo, em Vermoim. Para encerrar o período pascal a paróquia decidiu organizar um evento, denominado “Jesus caminha em Vermoim”. O objectivo era relatar e representar vários momentos marcantes na vida de Jesus Cristo.

A entrada triunfal de Jesus em Jerusalém, a última ceia, o lava-pés, a agonia de Jesus no Horto das Oliveiras, o julgamento, a condenação, a paixão, a morte na cruz e a ressurreição de Jesus foram algumas das cenas da vida de Jesus Cristo representadas nas imediações da Igreja Paroquial de Vermoim, por cerca de 60 actores, dirigidos e ensaiados por Conceição Rocha Baptista. Assistiram a estes momentos várias dezenas de pessoas, que não se incomodaram com o calor que se fazia sentir.
De acordo com o pároco de Vermoim, José Silva, a ideia já lhe tinha surgido há algum tempo, até porque a encenadora já, há uns anos, faz um evento semelhante em Mirandela. Este ano, conseguiu convencê-la disso mesmo. “Surgiu a oportunidade e seria um ano de apostar porque estamos a viver o ano da missão 2010, em que o bispo do Porto, D. Manuel, quer que a gente celebre o mais possível na via pública, nos espaços culturais, que faça animação, celebre a nossa fé também com cultura, como ele gosta”, justifica.

Como normalmente a Igreja se fica pela liturgia, “com os seus ritos e a sua palavra que vão ajudando à interiorização da palavra de Deus, o pároco considera que a arte ajuda “sempre a ‘tocar o invisível’ e, neste caso, no teatro a gente visualiza mais este mistério e Deus na pessoa de Jesus e da Igreja”, acrescentou.

José Silva entendeu também este evento como um momento de catequese não só para a infância mas também para adultos. “Também está dentro da dinâmica da Igreja para hoje e para amanhã que é uma aposta na formação de adultos e catequização de adultos”.
O padre de Vermoim acrescentou ainda que, representando alguns dos momentos mais marcantes da vida de Jesus foram também buscar uma tradição da terra. “Juntamos a boa tradição da terra de fazer teatro, com o facto de realizar este evento”, assume.

Na sua maioria, os actores participantes, cerca de 60, eram oriundos de Vermoim. Mas o elenco foi recrutado em outras paróquias da Maia, principalmente em Nogueira. De qualquer forma, a figura de cartaz, Jesus Cristo, veio de Pedrouços. A título de curiosidade porque nem só de pessoas se fez a representação, o burro que transportou Jesus Cristo na sua entrada triunfal, em Jerusalém, veio do Castelo da Maia. Aos 60 actores ainda se juntaram mais cerca de 50 elementos do Grupo Coral e músicos, que participaram de forma activa.

No final, o pároco de Vermoim não escondia a satisfação com o resultado conseguido e com a participação da população. “Acho que depois de tanto trabalho que isto deu, acho que as pessoas aderiram à iniciativa”. Questionado sobre a possibilidade de Jesus voltar a caminhar em Vermoim, no próximo ano, apenas referiu: “quem sabe”.

Isabel Fernandes Moreira