Académica da Maia/ISMAI quer estar entre os grandes

0
168

A Académica da Maia/ISMAI já definiu os objectivos para a nova época em que vão disputar a 2ª Divisão do Campeonato Nacional de Seniores Masculinos de andebol. Depois de terem sido campeões deste escalão em 2007, os estudantes maiatos não foram além de um sétimo lugar ao ano passado, mas esta época é para voltar às vitórias e até já pensam numa subida de divisão.

Um dos treinadores da equipa, Paulo Sá, já estabeleceu como objectivo principal tentar chegar à divisão cimeira do andebol português: “Este ano o campeonato tem uma estrutura diferente, em moldes diferentes. Enquanto no passado a subida era feita mediante não só o direito desportivo, mas também segundo pressupostos financeiros que nós, apesar de termos sido primeiros em 2007 e segundos em 2008, não tínhamos. Este ano é apenas por direito desportivo e por isso, nós queremos estar na fase final a discutir os dois primeiros lugares que dão acesso à subida de divisão”.

Nesta nova temporada 2009/2010, a Académica da Maia/ISMAI tem algumas mexidas no plantel, que ainda não está fechado. Para já há a assinalar quatro saídas, João Matos, Pedro Vieira, que está a trabalhar na federação e por isso não é possível ser inscrito, Miguel Solha e Bruno Silva. No campo das contratações, há dois regressos ao clube: Carlos Barbosa, pivot, e Daniel Costa, lateral-esquerdo, (ambos ex-Santo Tirso), que voltam aos maiatos depois de terem ajudado a alcançar boas classificações em 2006, 2007 e 2008.

Os estudantes começaram a trabalhar a 24 de Agosto e já preparam o início do campeonato, que será a 12 de Setembro, em casa, frente ao Feirense, seguido de uma deslocação, a 19 de Setembro, ao Maria Balaio. Paulo Sá considera este início “difícil”, devido à qualidade das equipas: “O Feirense é uma equipa desconhecida, que veio de uyma divisão inferior e nós não sabemos o que podemos esperar dali. Para além de que têm muitos jogadores ex-F.C.Porto. Quanto ao Maria Balaio é o antigo ISAVE, que passou por anos de grande investimento e este ano desinvestiu um pouco, mas manterá com certeza objectivos ambiciosos”.

No que diz respeito ao plantel, Paulo Sá sente os jogadores “bastante motivados” e que “apesar de só termos uma semana de treinos e não termos o plantel completo, já se sente boa entrega por parte dos atletas”, concluiu.

André Cordeiro