André Albano traz ouro para a Maia

0
194

Num clube para o qual só existe o primeiro lugar, a participação no Campeonato Nacional de Kickboxing 2011, disputado a 28 e 29 de Maio, no Complexo Desportivo Municipal de Miranda do Corvo, ficou aquém das expectativas. Em vez dos quatro atletas previstos, a Academia de Kick-Boxing da Maia fez-se apenas representar por três, que trouxeram três medalhas. Mas o responsável pelo clube gostava de ter mais de ouro.

Num ambiente marcado pela “pressão enorme”, onde estiveram cerca de 850 atletas em representação de 110 clubes, o mais experiente e mais rodado atleta do clube, André Albano, sagrou-se campeão nacional juvenil, na categoria menos 65 kg. Em juniores, Diogo Machado foi vice-campeão de menos 74 kg e Oleg Yermak terminou a prova de menos 79 kg em terceiro lugar.

Pelo facto de todos terem chegado ao pódio, o responsável pela academia considera que “acabou por ser positivo”, dada a atmosfera “um bocadinho pesada” naquilo que apelida de “maratona de pancada”. Mas “podia ter corrido um bocadinho melhor”, admite Luís Delalande, já que o lema da Academia de Kick-Boxing da Maia assenta na ideia de que não existe o segundo lugar.

[audio:2_junho_delalande_nacional.mp3]

Deste nacional ressalta ainda a ausência de Cristiana Mota. A campeã regional sénior estava apurada para o campeonato nacional, mas teve que se ausentar para Angola, por motivos profissionais. Reconhecendo que “o kickboxing da Maia perdeu uma campeã”, deixando o clube “desfalcado”, o também treinador na academia acredita que Cristiana Mota poderá voltar a treinar dentro de um ano.

Finda esta competição, a Academia de Kick-Boxing da Maia marcará presença num torneio dirigido aos atletas menos experientes, “para poderem rodar um bocadinho e sentirem a atmosfera do que é estar num ringue”. É que, alerta Luís Delalande, neste contexto “40 por cento das nossas capacidades vão à vida”, dada a pressão psicológica.

Actualmente, são cerca de 40 os atletas que praticam kickboxing nesta academia, com idades entre os cinco e os 45 anos e não só da Maia. Destaque ainda para o facto de já ter motivado diferentes gerações da mesma família a praticarem a modalidade, fazendo dela quase que “uma filosofia de vida”. Há treinos todas as terças e sextas-feiras, a partir das 19h00, no ginásio da Escola Secundária da Maia.

Marta Costa