Associação de Paintball em festa na Maia

0
234
- Publicidade -

O Headshot – Associação de Paintball está instalada na Maia, há um ano, num terreno em S. Pedro de Avioso (na zona de Quiraz, perto do ISMAI). No próximo dia 8 de dezembro, realiza-se o jantar comemorativo para os cerca de 200 sócios e amantes da modalidade da prática do Paintball.

Tudo começou pela iniciativa de Pedro Freitas e Pedro Guimarães, dois primos que já praticavam este desporto e que resolveram colocar mãos à obra e delimitaram, de acordo com as regras de segurança, um espaço de cerca de 10 mil metros quadrados, perfeitamente integrado na natureza, de um lado confrontam com campos agrícolas e de outro com zona florestal.

“O nosso primeiro intuito seria divulgar o Paintball no concelho da Maia e, juntamente com outras associações e instituições, organizar eventos solidários. O parque foi criado não só para o Paintball, mas também para servir como parque de lazer para convívio entre famílias a que associamos um pet club. Assim, as pessoas podem frequentar o espaço e serem acompanhados pelos seus animais de estimação. Temos um pequeno bar, onde os pais podem observar os filhos enquanto estão a brincar”, explicou Pedro Freitas, o presidente da Direção da associação.

Neste momento, o espaço da associação recebe visitas de todo o país e estrangeiro, sendo que a associação continua a ter uma forte vertente solidária como forma de se integrar na sociedade envolvente. Mas Pedro Freitas especifica que não se dedicam a fazer eventos de solidariedade de forma abstrata, e sim a apoiar causas que procuram conhecer primeiro e verificar as verdadeiras necessidades da pessoa ou instituição a apoiar.

Causas solidárias bem direcionadas

Assim, destaca-se o evento “Todos pelo Samuel”, que coincidiu com a inauguração do Pet Club da associação em que se conseguiu ter “casa cheia”, um motivo de orgulho para todos nós. Durante alguns Domingos, foi levada a efeito Zumba solidária a favor dessa causa.

De acordo com Pedro Guimarães, da direção e um dos sócios fundadores, a Headshot também realizou o lançamento do Pirilampo Mágico no Norte, proporcionando um dia diferente às crianças e adultos da Cerci – Gaia.

No Pet Club já foram organizados eventos de adoção de cães abandonados em que todos os animais que as instituições levaram, acabaram por ganhar novos donos. “Já fizemos recolha de alimentos para ajudar instituições que tratam de animais abandonados, organizámos o encontro de Beagles do Norte, etc. Neste momento estamos a recolher alimentos para a causa: Coração na Rua.
Este é um grupo de pessoas que, de forma informal, se junta para levar refeições e todo o tipo de apoio aos sem-abrigo da região, algo que pretendemos fazer de forma regular ao longo do ano”, explicou Pedro Guimarães, “queremos que os nossos sócios e visitantes se habituem a levar nem que seja um quilo de arroz sempre que vão à associação ou aos nossos eventos e, assim, podermos ajudar quem muito faz pelos outros”.

Além de tudo isto, o espaço da Associação, em pleno espaço de natureza, é um abrigo de festas de aniversários de crianças muito atrativo, com a atratividade de um “Desporto que põe os miúdos a mexer e a gastar energias e ainda de festas de aniversário, pasme-se, de animais de estimação”, acrescentou Pedro Guimarães.

Banda Perfume escolheu espaço para videoclip

O evento mais mediático terá sido a gravação do videoclip do novo álbum Sai e a sessão fotográfica do perfume da Banda Perfume, de resto, Tozé é um dos padrinhos da associação e participou com orgulho desta entrevista ao Primeira Mão.

Nesta altura a completar um ano, a associação Headshot está a proceder a alterações no seu espaço para construir um campo de competição, pois o objetivo é receber no próximo ano três etapas Campeonato Regional de Paintball e organizar etapas do Campeonato Nacional.

Ao longo do próximo ano, a associação pretende levar a efeito, “todos os meses”, uma ação para apoiar uma causa sempre diferente.

“O nosso espaço, a nossa organização e todas as despesas logísticas, são completamente gratuitas para as causas, associações e instituições que precisem e que mostrem que merecem”, referem estes responsáveis de uma associação que ainda não atinge a sustentabilidade.

Tozé, o padrinho da Headshot, salienta mesmo que estes dirigentes são de enaltecer, pois “pagam muitas das despesas dos seus bolsos e, além das suas vidas profissionais diárias, ainda abdicam do fim de semana para se dedicarem ao trabalho por esta associação e prestarem um serviço aos sócios e à comunidade”.

- Publicidade -