Carrinhas do Pedrouços AC arderam dentro do complexo municipal

0
250
Carrinhas do Pedrouços arderam

“O Pedrouços Atlético Clube na passada madrugada foi vandalizado em uma das suas carrinhas que apoiam os nossos jovens atletas da formação, agradecemos a quem chamou os bombeiros, que com a sua pronta intervenção ainda conseguiram salvar a outra carrinha mas não conseguiram evitar vários danos”. Foi desta forma, no seu blog, que o Pedrouços AC deu conta do incidente que destruiu  duas carrinhas na madrugada de terça para quarta-feira (de 8 para 9 de novembro).

Ao que o Primeira Mão apurou, as carrinhas encontravam-se guardadas no interior do Complexo Municipal de Pedrouços, quando alguém as avistou a arder, numa noite em que chovia.

As autoridades policiais estão a investigar o caso, sendo certo que foi encontrada uma garrafa de dois litros com vestígios de gasolina perto das viaturas incendiadas, o que confirma a suspeita generalizada de que o caso tem por base um ato de fogo posto com o intuito de vandalismo e de “prejudicar claramente o clube”, como afirmou fonte do Pedrouços AC.

Apesar de a destruição ter sido total apenas numa das carrinhas, a que ficou destruída parcialmente também irá ser abatida e o prejuízo do clube ascende a cerca de seis mil euros.

Canelas reage

Depois deste incidente e tendo havido também outro caso de fogo posto no relvado do Grijó, outra equipa da Divisão de Elite, e tendo em conta o boicote de 12 clubes desta competição ao Canelas 2010, o presidente deste clube de Gaia admitiu publicamente no dia seguinte, na quinta-feira, a desistência da equipa do campeonato na Associação de Futebol do Porto, caso se encontre alguma ligação dos gaienses com o incêndio de carrinhas do Pedrouços.

“Vamos reunir e fazer um inquérito interno para tentar perceber se alguém ligado ao Canelas está envolvido neste incidente. Não quero acreditar”, disse à agência Lusa o dirigente. Bruno Canastro disse que não se identifica “com este tipo de violência”.

Bruno Canastro divulgou dias depois, no sábado, em declarações ao Record que a declaração do inquérito interno foi que “o Canelas foi o principal prejudicado”. Garantiu que “todos com quem falei comentaram que nos tinham tramado. Não sei quem fez, sei que o grande prejudicado foi o Canelas”.