Cirque du Soleil veio observar a escola de circo SALTO

0
299
- Publicidade -

No passado dia 25 de Julho a escola de circo SALTO, instalada no Acro Clube da Maia, recebeu uma visita muito especial de um representante e profissional do Cirque du Soleil. Tratou-se da visita informal de Dominique Loignon (treinadora acrobática e coordenadora da ligação entre a componente artística e a componente técnica) da reputada instituição de circo a nível mundial.

Ainda numa fase inicial de conversações, Dominique foi recebida pelo Professor Julio Valdes e pelo vice presidente do ACM, Francisco Piqueiro.

Há 20 anos a trabalhar com o Cirque du Soleil, Dominique Loignon mostrou-se muito impressionada com o ambiente de aprendizagem empenhada e a “dedicação de toda uma equipa de trabalho, que envolve ainda os pais”, que apesar de ter surgido de forma “tão singela e tendo ainda poucos recursos, consegue ser um exemplo de criatividade e motivação para a juventude, fomentando também o seu bem-estar e saúde, através da prática desportiva”.

Esta treinadora veio do Canadá de férias a Portugal, especialmente para aproveitar e realizar esta visita às instalações do ACM, procurando verificar as condições existentes para formalizar no futuro um protocolo oficial de intercâmbios de atletas, espaços de ensaio e sessões de aprendizagem. De resto, Dominique é um dos elementos do Cirque du Soleil que costuma visitar escolas de todo o mundo no sentido de realizar recrutamento de artistas para a escola do Canadá.

De resto, um protocolo de intercâmbio entre as duas instituições irá proporcionar aos alunos da SALTO o contacto direto com os métodos e com os profissionais do Cirque du Soleil. Por seu lado, esta entidade poderá implementar na Maia, e pela primeira vez em Portugal, a sua filosofia pedagógica.

A treinadora acrobata do Cirque du Soleil admite que é muito importante que haja apoios estatais ao funcionamento de escolas de circo para que esta atividade seja incentivada. Enquanto que em Portugal, esta arte está a despontar em termos formais com o aparecimento de escolas, já no Canadá existem escolas muito fortes de circo com uma grande implantação.

Lourenço França, diretor técnico do ACM, considerou esta visita na fase de estruturação da SALTO como “fantástica, pois mostra o apoio que recebemos de uma das maiores companhias de Circo do mundo, um dos maiores empregadores de artistas de circo e a companhia que popularizou um estilo atrativo de novo circo que toca no coração de quem assiste aos seus espetáculos.

É um privilégio poder receber a Dominique como foi fantástico ter tido a Caitlan, o Alexey e o Dmitry nas duas visitas anteriores. Estamos gratos e dedicados em aprofundar estes contactos e parcerias.

2018 será um ano essencial no solidificar das relações entre a SALTO e o Cirque du Soleil e os principais beneficiados serão os alunos desta escola.”

Fruto da notoriedade dos ginastas acrobáticos do Acro Clube da Maia, o Cirque du Soleil já estabeleceu alguns contactos no ano anterior, altura em que se realizaram alguns workshops no ACM com profissionais do Canadá. Em consequência desse envolvimento anterior já surgiu a possibilidade de uma das atletas maiatas, Jéssica Correia, conquistar um contrato com o Cirque du Soleil.

Jéssica Correia parte amanhã para o Canadá

A jovem de 18 anos parte amanhã para o Canadá para se juntar às fileiras da maior companhia de Circo do mundo e integrar o elenco do espetáculo Verekai.

A Jéssica é a única ginasta portuguesa de Ginástica Acrobática a estar presente enquanto volante em duas Finais de Campeonatos do Mundo (2014 e 2016), é multi-campeã nacional e foi primeira classificada no Ranking Mundial em 2016.

É a primeira ginasta portuguesa de Ginástica Acrobática a juntar-se ao Cirque du Soleil, o que constitui um “enorme orgulho para o Acro Clube da Maia, ainda mais por ter ajudado a permitir a realização deste sonho da nossa ginasta”, referiram os responsáveis da instituição.

- Publicidade -