FC Maia: Eleições anunciadas numa Assembleia pouca agitada

0
222

O Verão agitado no Futebol Clube da Maia ainda não acabou. Após uma Assembleia-Geral marcada a pedido de um grupo de sócios contestatários, o clube tem eleições antecipadas marcadas para o próximo dia 31 de Julho.
Segundo o presidente do FC Maia, António Fernando, esta decisão não resultou da assembleia da passada sexta-feira: “É algo que esta Comissão Administrativa já tinha decidido. Simplesmente foi anunciada a data durante a Assembleia”.

No Fórum Jovem da Maia estiveram várias dezenas de associados do clube maiato. O presidente do FC Maia diz que a reunião decorreu de forma “calma e satisfatória” e foram apresentadas as contas do clube aos sócios, algo que “já tinha sido feito, mas que serviu para relembrar os mais esquecidos ou os que não tenham acompanhado tão activamente a vida do clube”. António Fernando reitera ainda “que a situação é difícil, como toda a gente sabe”.

No final da prestação de contas, houve um período dedicado à intervenção dos sócios presentes na Assembleia-Geral. O dirigente maiato afirma “que houve algumas intervenções onde foram colocadas questões normais, que se prenderam com a vertente financeira, nomeadamente os activos de que o clube dispõe e os que não consegue obter, como o subsídio da Câmara Municipal”. A convivência entre o FC Maia e o recém-criado Maia Lidador também mereceu algum reparo pelos sócios, algo que António Fernando diz “não ter ficado totalmente esclarecido”, mas ainda assim “haverá outras oportunidades para o fazer”. Ainda assim, António Fernando considera essa convivência “não só possível, como necessária”.

No que diz respeito ao futuro do clube, o líder do FC Maia não quer para já entrar em grandes pormenores: “Esta Comissão Administrativa tem o papel de gerir os destinos do clube. Ainda assim, o FC Maia vai entrar num período eleitoral e não seria correcto estar na apresentar soluções antes desse mesmo período”. Sobre as decisões que já estão em curso, António Fernando reitera que “os associados as compreenderam e apoiam”, mas que ainda poderá existir alguma incerteza: “Pode haver algumas dúvidas sobre a questão dos subsídios camarários. Eu expliquei os esforços que fizemos e os sócios perceberam-nos. No entanto houve alguns que pensam que deveríamos ter feito algo de forma mais rápida e eficaz, o que é perfeitamente legítimo”, diz o presidente do clube.

Em relação às eleições para a direcção do FC Maia, o prazo para entrega de listas candidatas será até segunda-feira, dia 26 de Julho. O actual presidente da Comissão Administrativa não esclareceu se apresentará uma recandidatura: “Vamos esperar para ver se aparece alguma lista. Se não aparecer nenhuma, provavelmente avança novamente esta Comissão Administrativa para não deixar o clube num vazio directivo. Se houver mais listas, eu não me recandidatarei. Mas atendendo à difícil situação do clube, é pouco provável que apareçam muitas candidaturas”, conclui António Fernando.

André Cordeiro