Folgosa: Prestação razoável

0
121

É uma história que se repete por várias equipas do concelho da Maia. O Folgosa terminou o ano de 2010 na 8ª posição da Série 2 da 1ª Divisão Distrital e segue num campeonato com altos e baixos, mas perto das expectativas criadas no início da temporada.

O técnico Santos Cardoso considera a prestação da equipa “razoável” e afirma que no início se criaram expectativas que não correspondiam à capacidade dos folgosenses: “Por termos estado na liderança em duas jornada consecutivas forma criadas expectativas levadas que não correspondem à realidade. Quem conhece sabe que era uma situação obrigatoriamente transitória. Nós estamos em 8º mas são apenas três pontos de diferença para o 4º lugar. O objectivo é mantermo-nos por ali. Atendendo ao investimento de outras equipas, quase todas querem subir, é uma meta realista”.

Em relação à primeira volta, o técnico do Folgosa mostra-se satisfeito com a prestação que considera não poder ser melhor: “O único jogo em que podíamos ter feito melhor foi com o Paradela. Perdemos e ficou algum amargo de boca. Houve jogos em que jogamos menos bem e ganhámos e outros em que estivemos bem e perdemos. Algo normal em futebol. A posição reflecte o que fizemos e estamos contentes com ela. Há que continuar a trabalhar, jogar o melhor possível e dignificar a camisola do Folgosa”.

O novo ano não traz muitas alterações à equipa folgosense. Ainda assim haverá uma novidade no ataque: “Tivemos apenas uma situação em que fomos obrigados a contratar um avançado. O Luís, um jogador que tinha sido pouco utilizado até aqui, quis sair e nós fomos obrigados a ir buscar um jogador ao Inter Milheirós, o Zé Luís, para o substituir. O dinheiro não é muito e este é também o nosso mercado. De resto não inscrevemos mais ninguém. Eu costumo terminar as épocas com os mesmos jogadores com que comecei até porque são jogadores amadores e se nos enganarmos nas escolhas no início temos também que assumir”, atira Santos Cardoso.

O campeonato regressa já este domingo, com um jogo frente ao Baião. O treinador do Folgosa não assume objectivos muito ambicioso mas sempre vai dizendo que gostava de melhorar a época anterior: “Os meus jogadores têm capacidade de ganhar aos melhores como também podemos perder com os piores. As diferenças não são assim tão grandes. Mesmo assim há alguns clubes que se reforçaram muito para tentar subir o que complica a vida a equipa que querem fazer uma prova tranquila como nós. O ano passado ficamos em quarto lugar, foi uma classificação muito bonita, mas difícil de igualar. Gostávamos de igualar ou até fazer melhor, mas não podemos olhar para esses resultados como normais”, conclui Santos Cardoso.

André Cordeiro