Gueifães com “mudança radical” (com áudio)

0
820

Grupo Desportivo e Cultural (G.D.C.) de Gueifães – Ala Nun´Álvares. Este é o jogo que no domingo marca o arranque da equipa sénior masculina maiata no campeonato nacional da Divisão A2, a partir das 18h00. A estreia era para ser em Gondomar, mas o clube da casa pediu para inverter as jornadas, já que é fim-de-semana de festa no concelho, com as dificuldades daí resultantes ao nível dos acessos ao pavilhão.

No banco continua a equipa técnica liderada por José Seco, com o adjunto António Ferreira. Mas são muitas as mudanças no plantel que vai disputar a nova temporada. Reduzido de 15 para apenas 13 jogadores, destaca-se ainda a saída de atletas considerados fundamentais para o Gueifães, já que nos base saiu cerca de metade da equipa. Gustavo e Paulo Lima, que eram os principais distribuidores, saíram para o Vitória de Guimarães e para a Académica de S. Mamede.

Com a camisola do Gueifães continuam Nuno Roque (capitão), Pedro Paraty, André Rodrigues, Nuno Soares, Sérgio Silva, Gonçalo Sousa e os liberos Miguel Coelho e Tiago Sineiro. Para ajudar a equipa sénior masculina entram, este ano, o júnior do Leixões Marcos Garcia (que vai jogar com os seniores), e o sénior Luís Puga e Pedro Monteiro, também da equipa de Matosinhos. Da Académica de S. Mamede, para onde foram os principais atletas da última época do Gueifães, veio para a Maia Gabriel Cardoso. Para completar a lista de jogadores às ordens de José Seco junta-se Paulo Coelho, um passador vindo de Espinho, e Samuel, ex-Castelo da Maia, um distribuidor que se lesionou nos primeiros treinos e tem estado afastado.

O técnico está consciente da mudança “muito radical”, que dificulta o trabalho de preparação e que “vai demorar a acertar com os que vieram de novo e com os que já cá estavam”. Apesar do cenário, garante José Seco que não altera os objectivos da equipa, que continuam a passar pela subida de divisão, “embora continuando a achar que vai ser muito difícil, porque continua a haver equipas que apostam muito forte nos jogadores estrangeiros”.

[audio:GUEIFAES_MUDANCA_06_Out.mp3]

Do jogo de apresentação do passado sábado, frente ao Famalicense Atlético Clube, José Seco conclui que a equipa “já mostrou um rendimento muito diferente do que tem mostrado nos últimos jogos e treinos”. Ainda que, este ano, com menos partidas disputadas na fase de preparação. A vitória sorriu ao G.D.C. de Gueifães, por 3-1, ainda que perante uma equipa de uma divisão inferior, mas que evidenciou “grande qualidade”.

Perante o que tem sido feito, o Gueifães vai jogar no domingo com a “obrigação de ganhar”, mas ciente da responsabilidade que acarreta o facto de os maiatos serem favoritos. Sem esquecerem que o “Nun’Álvares é uma equipa difícil, principalmente quando joga em casa”.

Duas horas antes, também no Pavilhão Municipal de Gueifães, a equipa sénior feminina defronta o Sporting Clube de Braga, no arranque do campeonato nacional da Divisão A1. O mesmo adversário que derrotou no sábado, por 3-0, no jogo de apresentação da equipa.

Marta Costa