Ivo Nogueira encantado com o Rali da Madeira

0
167

É com a recordação de uma excelente participação no Rali Vinho da Madeira que Ivo Nogueira pensa já na presença no Rali de Ferrol, em Espanha, nos dias 19 e 20 deste mês. O piloto da Maia vai, nesta corrida, preparar a próxima fase do CPR/CPR2.
Esta será a primeira vez que corre o rali galego, tal como aconteceu na Madeira. Na pérola do Atlântico o jovem piloto de 21 anos repetiu o terceiro lugar entre os concorrentes do CPR, tal como na prova de abertura (Rali Torrié), além de ter sido o segundo mais rápido entre os carros de duas rodas motrizes e 16º classificado absoluto num rali cheio de viaturas S2000 e Grupo N de quatro rodas motrizes.

Ao volante de um Citroën DS3 R3T, Ivo Nogueira respondeu à altura exigida por uma prova com 19 classificativas, alcançando um resultado que o fez subir ao quinto lugar do Campeonato de Portugal de Ralis.
Estreante absoluto no asfalto madeirense, Ivo Nogueira começou por brilhar na Super-Especial, terminando no top 10.

Na sexta-feira, o piloto da Maia optou por uma postura inteligente, não arriscando em demasia num terreno onde tinha pouca experiência. Melhorando sempre os seus registos nas segundas passagens, Nogueira foi estabilizando o seu 16º lugar da geral e segundo entre os Duas Rodas Motrizes (apenas atrás de uma viatura S1600), cumprindo os objectivos iniciais de terminar o rali e acumular experiência valiosa.

“Foi de facto um rali difícil mas muito positivo e onde aprendemos bastante. As especiais da Madeira são muito técnicas e exigentes, o que torna o conhecimento dos troços fundamental para se atacar com confiança. Fui sempre evoluindo ao longo da prova e penso que consegui bons tempos nas segundas passagens. Apenas tive que levantar o pé na última especial quando os travões da frente tiveram um pequeno incêndio devido à exigência dos troços, com curvas e travagens sucessivas. No final, conseguimos um bom resultado para as contas do CPR”, analisou o piloto.
Ivo Nogueira ficou “impressionado com a cultura em torno dos ralis na Madeira”, tendo sido abordado por jovens adeptos que pareciam conhecer tudo sobre a prova e os ralis, além de ter visto autênticas multidões em quase todos os troços.