Juvemaia concretiza a subida à 1ª divisão feminina

0
1298
- Publicidade -

Concretizou-se apenas um dos objectivos da Juvemaia para a fase final da 2ª divisão feminina de basquetebol: a subida de divisão. Outro dos objectivos de Marco Rodrigues, treinador e director desportivo da Juvemaia passava ainda por não somar qualquer derrota até ao final e, desta forma, conquistar o título de campeão. Refira-se que a equipa chegou até à fase final sem qualquer derrota e sempre na liderança da tabela classificativa.
A 2ª e 3ª jornada da fase final decorreu no Pavilhão Municipal de Nogueira da Maia, no fim-de-semana de 14 e 15 de Maio. Depois de ter vencido o Algés B, por 68-44, na jornada 2, as maiatas acabaram por sofrer a sua primeira derrota, por dois pontos, frente à Escola Secundária da Amadora, que acabou por conquistar o título.

As duas equipas vão, certamente, voltar a encontrar-se na próxima temporada da 1ª divisão feminina de basquetebol. “Ficou atravessado na garganta”, desabafa o treinador. A equipa maiata deixou escapar o título no último segundo do encontro. “Foi a diferença de um cesto. Os segundos finais do jogo foram indescritíveis. Tivemos uma oportunidade a 19 segundos do fim do jogo para concretizar dois lances livres, que davam um ponto cada um, mas falhamos os dois. Eles vieram para o ataque e em cima dos últimos segundos, marcaram o cesto da vitória”, relata Marco Rodrigues. Seja como for, o clube conseguiu a concretização de um objectivo que já estava traçado há alguns anos.

A “união, entrega, dedicação” foi uma constante ao longo de toda a fase final e que acabou por “contagiar” todos aqueles que estavam unidos em torno da equipa. A “união” entre as jogadoras é, claramente um factor que, na opinião do treinador, contribuíram para a construção de uma equipa forte, nos treinos e nas provas do campeonato. “Temos jogadoras com uma capacidade individual acima da média, mas onde somos mais fortes é no grupo. No jogo não dependemos de nenhuma jogadora concreta, o que torna difícil as outras equipas conseguirem-nos defender, porque não jogamos em função de determinadas jogadoras. Jogamos em função da equipa e todas sabem bem o seu papel. Acho que todas estavam dispostas em morrer em campo umas pelas outras. Esse é que é o nosso segredo”, sublinha o treinador.
Estamos a falar de jovens que não fazem do basquetebol a sua profissão, “mas que têm um comportamento de profissional”, diz. Depois de um dia de trabalho, ainda encontram energia e ânimo para algumas horas de treino.

Com qualidade para estar na 1ª divisão

A próxima temporada vai ser na 1ª divisão. Um terreno que a formação maiata já conhece, uma vez que já teve a oportunidade de disputar jogos treino com equipas desta divisão, tendo vencido. Mas os treinos valem o que valem. No entanto, Marco Rodrigues considera que o plantel sénior da Juvemaia “tem qualidade para jogar na primeira divisão”. Conhecedor do basquetebol feminino, é treinador há mais de 10 anos, o director desportivo da Juvemaia garante que a equipa tem as condições necessárias de “conseguir jogar na 1ª divisão e, no mínimo, ficar no meio da tabela e ser apurada para os play-off”.
Para chegar mais longe, admite que poderá ser preciso “acrescentar” mais “uma ou duas” jogadoras. Garante que o grupo é “forte” e que a contratação de novas jogadoras é algo que terá de ser analisado com a direcção. “Não queríamos perder o Norte e estragar o que está feito. Conseguimos o que é mais difícil, que é construir uma equipa unida e com um objectivo comum”, refere.
A concretizarem-se mais reforços, terá de ser alguém que “encaixe” no espírito de grupo e que “acrescente qualidades” que a equipa não tem.

Em termos financeiros, a participação na 1ª divisão vai implicar um maior esforço, principalmente no que diz respeito às deslocações e custos de arbitragem. Vai ter como adversários equipas de Norte a Sul do país, incluindo as ilhas. Marco Rodrigues acredita que o clube está preparado, possuindo uma estrutura “forte”. “Quando assumi a equipa sénior na época passada, o que me foi proposto era conseguirmos, em dois anos, subir de divisão. O primeiro era para consolidar a equipa e o segundo era conseguir a subida. Correu bem”.
Já a pensar nos próximos dois anos, Marco Rodrigues arriscar a estabelecer como objectivo, “aparecer nas meias-finais”.

Certo é que a participação na 1ª divisão vai obrigar a mais trabalho de preparação dos jogos.
Marco Rodrigues atribui esta subida de divisão ao trabalho que tem vindo a ser desenvolvido nas duas últimas temporadas pelos companheiros da equipa técnica, André Matos e Hugo Salgado. E também às jogadores e a todos aqueles que, em todos os momentos apoiam a Juvemaia nos bastidores. “Temos um trabalho de enquadramento muito forte. Cada um dos nossos escalões tem ‘dirigentes’, que são pais ou mães que gratuitamente tudo fazem para ajudar o clube. Todo o trabalho administrativo e operacional, são eles que tratam. E há cada vez mais gente a querer ajudar. Queria deixar um agradecimento a todas essas pessoas. Temos gente muito válida na Juvemaia”.

Fernanda Alves

Plantel 2010/2011

Carla Almeida
Claúdia Tavares
Raquel Tato (capitã)
Ana Paula Silva
Marta Correia
Marli Cunha
Xania Rodrigues
Rita Silva
Andreia Sacramento
Raquel Moura (sub-capitã)
Cátia Lírio
Sofia Reis
Joana Oliveira
Cátia Alves
Joana Almeida
Joana Carvalho
Rute Alves
Raquel Moura

- Publicidade -