Última homenagem a Luís Figo enquanto jogador foi na Maia

0
137

Foi a última homenagem a Luís Figo enquanto jogador profissional. Aconteceu na passada quinta-feira, no Instituto Superior da Maia, durante o quinto Congresso Internacional de Futebol. Quando falta apenas uma jornada para o final do campeonato italiano, onde Luís Figo alinha pelo Inter de Milão, o internacional português disse desconhecer propostas de campeonatos menos competitivos. A imprensa veiculava o possível interesse no “sete” português por parte de um clube chinês, notícia que Luís Figo desmentiu. "Já se sabe como é o mundo do futebol, as coisas não são ditas, são escritas, e nem sempre são verdade", disse.

Aquele que é o jogador com mais internacionalizações da selecção portuguesa ainda não se habituou à ideia de deixar o futebol profissional. Cercado pelos jornalistas, o futebolista homenageado garantiu que "a decisão está tomada", mas não sabe como vai reagir na próxima época. Vai ser quando arrancar a temporada futebolística de 2009/2010 que Luís Figo vai "cair na realidade". O internacional português garantiu que vai encontrar uma solução para o fim de carreira, mas que, para já, ainda nada está planeado.

Veja o vídeo:

 

Quanto à possibilidade de suceder a Gilberto Madaíl na liderança da Federação Portuguesa de Futebol, Luís Figo admitiu candidatar-se, mas só quando o actual presidente deixar o cargo disponível. O ainda jogador do Inter de Milão garantiu que "existe a possibilidade" de conduzir os destinos da FPF, mas, de momento, "isso não é possível, porque ainda existe um presidente". Luís Figo tem um apoiante de peso a uma possível candidatura à presidência da FPF. O actual responsável, Gilberto Madaíl, disse que o antigo "sete" nacional "tem o perfil ideal" para conduzir os destinos da federação. Luís Figo jogou à defesa e garantiu que "isso não significa que me candidate a presidente da Federação Portuguesa de Futebol".

Rodeado por alunos do Instituto Superior da Maia, Luís Figo mostrou-se satisfeito com a homenagem e não escapou aos habituais pedidos de autógrafos, dizendo sentir-se "extremamente feliz" por ter estado no ISMAI, uma instituição pela qual o internacional português tem "muito respeito, já que se trata de uma universidade com diferentes cursos relacionados com desporto".