Maia disputa Volta à Corunha

0
157

Entre amanhã e e domingo, a equipa de sub-23 da União Ciclista da Maia (UCM) disputa a décima Volta à Província da Corunha em bicicleta. São mais de 400 quilómetros para percorrer, em três etapas.

Amanhã, o percurso de 130 kms – resultado das quatro voltas a “um exigente traçado de 31 kms”, reconhece a organização – disputa-se inteiramente em Brión, destacando-se as três contagens de montanha de segunda categoria, à passagem por Portanxil, aos quilómetros 33, 66 e 90. Por essa dificuldade e porque é a primeira etapa, o presidente e director desportivo dos maiatos, Paulo Couto, diz que é preciso não perder pontos:

[audio:27_maio_corunha.mp3]

Sábado será o dia da tirada mais longa desta prova. São 150 kms de extensão, a disputar na localidade de Mesia, com dois prémios de montanha também de segunda categoria em Boimorto, aos quilómetros 26 e 104. Noia será o palco da última etapa da prova a disputar no país vizinho. Neste caso, domingo de manhã, para percorrerem os restantes 122 kms da Volta à Província da Corunha, com uma contagem de montanha ao quilómetro 87, de terceira categoria, no Alto Confurco, e uma segunda no Alto Mortelo, já ao quilómetro 109, de segunda categoria.

A Maia Bike Team é apenas uma das cinco equipas portuguesas em prova na Volta à Corunha, a que se juntam cinco galegas, uma russa e as restantes de diferentes comunidades espanhola. Ao todo, são 15 equipas, com sete corredores cada.

Por esta altura, Sandro Pinto é o “corredor mais em forma” da equipa maiata, considera o presidente e director desportivo, Paulo Couto. E foi também um dos atletas da Maia Bike Team em destaque no Troféu Liberty Seguros, que a UCM disputou entre os dias 13 e 15 deste mês, terminando em 10º lugar, por equipas. Sem esquecer a vitória do ano passado na Volta a Lugo:

[audio:27_maio_sandro.mp3]

Paulo Couto deposita ainda esperanças em Flávio Gomes e Pedro Fernandes, que também vão disputar esta Volta à Província da Catalunha.

Marta Costa