Maiatos já nadam na nova época

0
155

O Clube de Natação da Maia já começou a nova época desportiva 2009/2010. Os maiatos estão em Espanha com quatro atletas, Sérgio Silva, Ana Oliveira, Ana Lobo e José Silva, que estão a participar nos Campeonatos Europeus de Masters até ao final desta semana.

Este é o arranque da nova época e o director técnico, e treinador do Clube da Natação da Maia, José Santos Silva, afirma que as ambições são sempre as mesmas: “Em termos colectivos, os objectivos têm-se mantido nos últimos anos. Este ano temos duas equipas, masculina e feminina, a competir na III Divisão. A masculina tem vindo a subir a sua classificação. A feminina desceu da II para a III Divisão e agora o objectivo é a manutenção. Em termos individuais, queremos alargar o número de nadadores a participar nos nacionais, em diversas provas e campeonatos, e aumentar a influência do clube na população, ou seja, ter mais atletas, algo que temos vindo a conseguir”.

Alguns atletas mais jovens dos maiatos têm integrado selecções regionais e até nacionais. José Santos Silva considera esse facto muito importante, mas não essencial: “É um passo por que eles têm que passar, até porque mostra que atingem um patamar que lhes permite lá estar. Mas mais importante será ter muitos jovens a participar na modalidade até para no futuro alimentar as equipas mais velhas. É um esforço suplementar que temos desenvolvido para alargar as escolas”.

O director técnico da equipa mostrou-se “satisfeito” com os resultados da temporada transacta: “O balanço tem que ser positivo até pelas limitações que nós temos na utilização das piscinas e no número de nadadores. Por isso, e pelos bons resultados, estamos satisfeitos”. José Santos Silva apontou também os motivos para não haver resultados melhores: “Nós ganhámos várias medalhas e temos mais ambições, mas a equipa é muito jovem. A natação é um desporto que exige tempo, esforço e empenho e alguns atletas quando entram no ensino superior abandonam a modalidade. Daí a equipa ter nadadores muito jovens”, concluiu.

André Cordeiro