Morreu “o rei das subidas”: Vítor Oliveira

0
254
imagem sapo.pt

Treinador, de 67 anos, sofreu um ataque cardíaco enquanto passeava em Angeiras.

Depois de Maradona e Reinaldo Teles, agora desaparece Vítor Oliveira. O experiente treinador, de 67 anos, faleceu este sábado de manhã enquanto passeava em Angeiras, no concelho de Matosinhos, perto do local de residência, onde normalmente fazia umas caminhadas.

O técnico, que esta época cumpria um ano sabático, depois de ter orientado o Gil Vicente na última época, sentiu-se mal durante o percurso e faleceu no próprio local, gerando um grande aparato naquela zona.

Com um longo percurso no futebol português Vítor Oliveira ganhou o apelido de “Rei das Subidas”, depois de ter garantido 10 promoções ao primeiro escalão.

 Liga diz que fica na “história do futebol” e decreta minuto de silêncio

A Liga de clubes lamentou hoje “profundamente” a morte de Vítor Oliveira, que “ficará para sempre na história do futebol profissional”, e decretou um minuto de silêncio nos jogos a realizar este fim de semana, em homenagem ao ex-treinador.

Presidente da Câmara de Matosinhos lembra o “filho da terra”

A presidente da Câmara de Matosinhos, Luísa Salgueiro, lembrou o treinador de futebol Vítor Oliveira, que morreu hoje como “um dos filhos da terra”, que lhe atribuiu a medalha de valor desportivo da cidade.

Endereçando as condolências a família e “toda a comunidade que acompanhou o percurso” do ex-jogador e técnico, Luísa Salgueiro lembrou a infância “passada a jogar futebol na praia” que o levou ao Leixões, clube daquela cidade.

A promoção dos leixonenses, em 2007, é um dos feitos elencados pela autarca, que lhe elogia “a paixão e talento”, bem como as 11 subidas de divisão com equipas da II Liga, em 18 participações.

“Por este percurso profissional impressionante, a Câmara de Matosinhos, no âmbito do primeiro Congresso do Senhor de Matosinhos, decidiu atribuir-lhe a medalha de valor desportivo, no ano passado”, lembrou, numa publicação na rede social Facebook.

Vítor Oliveira, treinador com uma longa carreira no futebol português, morreu hoje, aos 67 anos, depois de se sentir indisposto enquanto caminhava na zona de Matosinhos, confirmou à agência Lusa fonte próxima da família.

O ex-jogador e treinador, que estava sem clube desde que orientou o regresso do Gil Vicente à I Liga na época passada, foi assistido no local e transportado para o Hospital Pedro Hispano, mas acabou por não resistir.

Entre 1978 e 2020, Vítor Oliveira comandou Famalicão, Portimonense, Maia, Paços de Ferreira, Gil Vicente, Vitória de Guimarães, Académica, União de Leiria, Sporting de Braga, Belenenses, Rio Ave, Moreirense, Leixões, Trofense, Desportivo das Aves, Arouca, União da Madeira, Desportivo de Chaves e Paços de Ferreira.

Natural de Matosinhos, Vítor Oliveira representou Leixões, Paredes, Famalicão, Sporting de Espinho, Sporting de Braga e Portimonense como futebolista, tendo ficado conhecido como o ?rei das subidas’, já como treinador, ao festejar 11 promoções em 18 presenças na II Liga.

Leixões lamenta “perda irreparável”

 O presidente do Leixões, Jorge Moreira, considerou que a morte de Vítor Oliveira é “uma perda irreparável” e um “momento de profunda tristeza” para o clube, no dia em que faz 113 anos e previa homenagear o treinador.

Trofense recorda treinador com “enorme aplauso

O Trofense recordou hoje, com um “enorme aplauso”, o treinador Vítor Oliveira, que treinou em 2009/10 o clube do concelho do Porto, atualmente no terceiro escalão do futebol nacional.

Rio Ave “em choque” com morte de treinador que “deixou marca no clube”

O Rio Ave, da I Liga portuguesa de futebol, manifestou, hoje, “profunda consternação e choque”, com a morte do treinador Vítor Oliveira, que orientou o clube vila-condense entre os anos de 2000 e 2002.

Sporting de Espinho despede-se com um “até sempre”

O Sporting de Espinho recordou a passagem no clube como futebolista de Vítor Oliveira, que hoje morreu, aos 67 anos, despedindo-se do antigo treinador com um “até sempre”.

Famalicão lembra “figura mítica do futebol português”

O Famalicão, da I Liga portuguesa de futebol, manifestou “profundo pesar pela morte de Vítor Oliveira”, ocorrida hoje, recordando a “figura mítica do futebol português” e “as marcas” que deixou no clube famalicense.