Pedras Rubras. Decepção no final do campeonato

0
161

Decepcionante. Este é o sentimento que se vive entre os adeptos e responsáveis do Pedras Rubras por estes dias. A formação do aeroporto terminou a Divisão de Honra na AF Porto no terceiro lugar, a apenas quatro pontos de uma subida à III Divisão Nacional pela qual lutou quase até final.
O director do futebol do Pedras Rubras, Carlos Caetano, afirma que “ o balanço nunca pode ser positivo”, até pelos objectivos que foram assumidos no início da época: “O objectivo não foi conseguido. Desde o início que assumimos que éramos candidatos à subida e por isso não me posso sentir satisfeito. Sei que todos demos o nosso melhor, mas falhámos o objectivo e não podemos estar contentes com a apresentação da equipa”, diz o dirigente.

A equipa do aeroporto até foi a que esteve mais jogos sem conhecer o sabor da derrota na Divisão de Honra (20 jogos), mas acabou por perder pontos em casa no final da temporada. Uma situação para a qual Carlos Caetano não consegue encontrar explicação: “Depois do que fizemos durante a época, não estávamos à espera disto. Nada fazia prever o que aconteceu. Saímos do Alpendorada na frente deles e depois perdemos pontos em casa com o Nogueirense e com o Avintes. Já pensámos muito e não conseguimos encontrar uma razão para isso. Foi mau demais. Esses jogos foram decisivos”, diz resignado o director do futebol do clube maiato.

Carlos Caetano garante que “o treinador Caneco vai continuar, bem como a maioria dos jogadores, sempre com a subida no horizonte”, mas não espera facilidades na próxima época: “A Divisão de honra vai ser muito difícil e competitiva. Já sei que há equipas que se estão a reforçar muito para a próxima temporada. No entanto, nós não abrimos mão de sermos candidatos à subida de divisão. Essa é a única certeza que temos”, refere Carlos Caetano.

André Cordeiro