Pedro Azevedo nos comandos do Arsenal de Parada

0
104

Depois de Zé Maria e de Paulo Sousa, novo técnico para o Arsenal de Parada para a época de 2009/2010. Pedro Azevedo é o treinador escolhido pelos maiatos para tentar a escalada na Divisão de Honra de Futsal da Associação de Futebol do Porto.

Depois da saída de Zé Maria, devido a divergências com alguns jogadores e, mais recentemente, de Paulo Sousa, que rescindiu com o clube por mútuo acordo, há um novo elemento no banco de treinador do clube das margens do Leça.

Pedro Azevedo esteve indisponível para treinar desde o início do ano "por motivos profissionais". Agora que já pode treinar, "felizmente, surgiu o convite de imediato" por parte da direcção do Arsenal de Parada. Um convite que surgiu de forma "normal e natural" para um treinador que já está habituado às lides do comando de equipas.

O primeiro embate é frente aos matosinhenses da Cohaemato, logo no segundo dia de 2010. Na passada segunda-feira, o novo treinador ainda não tinha contactado com a equipa, mas garantiu que "a partida é para ganhar". Confessou também que "não é um jogo especial por ser o primeiro" à frente do Arsenal de Parada. Para Pedro Azevedo, o jogo do próximo dia 2 de Janeiro "é mais um a valer três pontos e vamos fazer de tudo para lutar por eles". O adversário é a Cohaemato, clube que Pedro Azevedo já treinou no passado. Mas, mesmo assim, o treinador considerou que a partida "não se reveste de nenhum significado especial" e o objectivo primeiro é "tentar mudar o cenário actual" do clube maiato. Para que isso seja possível, o novo técnico também revelou que "confia na direcção, na equipa e que agora resta o muito trabalho que há a fazer para que os pontos comecem a surgir". Nem mesmo o facto de já ter orientado a Cohaemato torna o desafio da 12ª jornada mais especial para Pedro Azevedo. "Apenas se revestiria de um significado especial se valesse 11 ou 12 pontos, que é a distância que nos separa do primeiro classificado", que é precisamente a Cohaemato, clube que soma, neste momento, 27 pontos em 12 jogos. Os matosinhenses vêm de uma derrota frente ao Carvalhido por uma bola, enquanto que os maiatos empataram a quatro golos com os gaienses do Jaca.

Para que o Arsenal comece a subir na tabela, é preciso trabalhar, garantiu Pedro Azevedo. O primeiro contacto com o grupo de atletas foi no treino da passada terça-feira e foi aí que se começou a preparar, "com pouco tempo", o primeiro jogo do ano que se avizinha. "Vamos tentar entrar no novo ano sem pensar muito no que se passou até aqui. Não vale a pena estarmos a pensar nisso. Vamos pensar jogo a jogo e lutar pelos três pontos em qualquer campo, independentemente do adversário, respeitando toda a gente", acrescentou o novo treinador.