Santana: Esforço compensado com subida

0
194

O Centro Desportivo e Cultural de Santana está em festa. A equipa natural de Gueifães conseguiu a subida à 2ª Divisão do andebol português depois do terceiro lugar na fase final do campeonato.
Os maiatos venceram a 1ª Fase da Zona Norte e na recta decisiva só foram superados por Vitória de Setúbal e Paço de Arcos. Pior foi a prestação nas Taças. Eliminados pelo Arsenal de Canelas na Taça Presidente da República, e pelo AD Maria Balaio na Taça de Portugal.

O técnico do Santana, Francisco Monteiro, mostra-se satisfeito com a prestação da equipa: “Fizemos uma boa época. Vencemos a primeira fase, cumprimos o nosso objectivo que era estar na fase final. Chegados a esta fase, conseguirmos subir de divisão que era uma ambição assumida desde sempre”.
O treinador do Santana afirma que o segredo esteve “num grupo que já trabalha junto há três anos” e na maior disponibilidade dos jogadores: “Ao contrário de outros anos, nesta época houve uma presença mais assídua aos treinos. Com mais tempo de trabalho em conjunto pudemos atingir os objectivos. No entanto, não foi nada fácil. O campeonato teve boas equipas e foi extremamente competitivo”.

Francisco Monteiro mostra-se “optimista” para a época na 2ª Divisão e promete lutar pela manutenção: “Ainda não sabemos que equipas vamos encontrar. A falta de dinheiro também afecta os clubes e há-os com bastantes dificuldades. Queremos fazer um campeonato regular e o objectivo passa por manter. Penso que é o mais realista para o Santana”, atira o técnico.
O treinador do Santana garante que a maioria do grupo se vai manter em 2010/2011 até porque já é um desejo antigo: “Os jogadores estão motivados para se manterem no clube. Trabalharam muito para atingir esse objectivo de jogar na 2ª Divisão, era um objectivo individual deles. Além disso, é também um compromisso assumido por mim e pela direcção do clube que manteríamos a maioria do grupo”, referiu.

O Santana ira encontrar outra equipa maiata na 2ª Divisão, a Académica da Maia-ISMAI. Francisco Monteiro saúda esse facto, mas não vê nenhuma rivalidade especial: “Será um derby maiato. Nada mais que isso. Tenho boas relações com as pessoas da Académica. É uma boa equipa orientada por bons treinadores”, finaliza o técnico santanense.

André Cordeiro