Câmara e AEM unem-se pelo desenvolvimento do concelho

0
129

Está assinado o protocolo de colaboração entre a Câmara Municipal da Maia e a Associação Empresarial da Maia. A parceria tem como objectivo a dinamização de iniciativas que possam contribuir para a promoção e desenvolvimento do tecido empresarial.

Para o vereador do pelouro do Desenvolvimento Económico, Paulo Ramalho, o protocolo assinado “afirma a importância que a câmara municipal confere à participação e envolvimento da sociedade civil e dos seus representantes, na construção da cidade e no desenvolvimento que preconiza para o município”.

A Maia tem uma das melhoras zonas industriais do país e, por isso, Bragança Fernandes, presidente da Câmara da Maia, quer que esse potencial seja aproveitado para o crescimento da economia local.
Por outro lado, apelou também a uma maior participação dos empresários na Associação Empresarial da Maia, sobretudo dos grandes grupos empresariais que estão localizados na Maia, como a Sonae, Efacec e CIN. “Quero ver uma associação forte. É preciso o apoio de todos”, sublinhou. A promoção do empreendedorismo e a promoção das potencialidades empresariais e económicas do município têm sido prioridades da autarquia. São exemplo disso os contratos MAIAFINICIA como forma de incentivo à criação de micro e pequenas empresas e a realização de visitas empresariais ao concelho. Para breve, e de acordo com Bragança Fernandes, deverá ser criado no Tecmaia um gabinete de apoio ao empreendedorismo.

No discurso de circunstância, José Torres, presidente da Associação Empresarial da Maia fez questão de sublinhar que o município tem “dos melhores empresários do país, dos melhores comerciantes e dos melhores profissionais do país”. E que por isso, merece ter uma associação empresarial “forte, digna, mobilizadora, e que seja o espelho da Maia”. O dirigente referia-se não só à associação, mas também à necessidade de uma sede que permitam a realização de iniciativas dinamizadoras do comércio e indústria local.

O edifício sede da associação está a ser construído no Chantre, na Maia, junto à Via Periférica. Depois de a obra ter parado durante vários meses, a segunda fase arrancou na passada segunda-feira. Desde logo, José Torres apelou à “preciosa” ajuda da Câmara Municipal da Maia na conclusão da obra “que irá prestigiar a Maia e que vai ser o orgulho de todos os homens que ajudarem à sua concretização”. Em resposta, Bragança Fernandes, manifestou a disponibilidade da Câmara da Maia em ajudar a associação na conclusão da obra. Aliás, o município já ajudou com a cedência do terreno onde o edifício está a ser construído.

Fernanda Alves