Empreendedorismo do século XXI no TecMaia

0
212

Promover o empreendedorismo enquanto processo de renovação de pessoas, investir, produzir riqueza e inovar. São os objectivos de dois projectos europeus ENTER e PREMIO que chegaram ao fim em Portugal. Mais precisamente no Parque de Ciência e Tecnologia da Maia, o TecMaia. As conclusões dos dois projectos foram apresentadas na Conferência Internacional de Empreendedorismo e Inovação, que decorreu esta semana, na segunda e terça-feira.

 

Em cima da mesa esteve a actual conjectura económica mundial, que requer inovação, competitividade e empregabilidade. O debate centrou-se na troca de ideias e modelos de empreendedorismo, tendo em conta a realidade que o mundo atravessa. E desta vez a "estrela" não foi só a crise, mas sim a inovação tecnológica. Em discussão estiveram também as novas tecnologias como alavancas para a criação de empresas.

Porque o processo de formação de empresas não é simples, estes projectos têm como meta ajudar os empreendedores a construir empresas. No auditório do TecMaia os novos modelos de empreendedorismo tiveram um papel fulcral. Adequados a novas realidades, como diz uma das responsáveis pelo evento, Alexandra Camacho, que considera "importantes" os "meios que estão disponíveis aos empreendedores na actual configuração social".

Inovação não só nos negócios, mas também nos modelos de transmissão da mensagem, já que a conferência foi difundida on-line no site da organização. No espaço virtual era também possível colocar questões aos interventores dos painéis, prontamente respondidas no local pelos participantes. Os novos modelos de empreendedorismo a chegar aos quatro cantos do mundo, através de vídeo em tempo real, da plataforma de micro-blogging Twitter e do Facebook. A aposta nos novos media "dá uma dimensão completamente diferente à organização desta conferência. É muito importante aproveitarmos as ferramentas que temos à nossa disposição", concluiu Alexandra Camacho.