Depressão Hortense fez estragos

0
254
foto DR

A depressão “Hortense” fez estragos em vários distritos do país, durante a noite e a madrugada desta sexta-feira, por causa de ventos na ordem dos 100 quilómetros por hora, que derrubaram árvores e arrancou telhas.

A depressão “Hortense”, que deve deixar o país até ao fim do dia, causou vários estragos durante a noite, sem registo de vítimas.

No Porto foram registadas muitas ocorrências, mas nenhumas grave. Árvores derrubadas, telhas e chapas levadas pela força do vento, mas sem danos pessoais.

O vento forte que soprou durante a noite não foi um exclusivo do Porto e provocou quedas de árvores em Portugal continental. Fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) disse à Lusa, cerca das 6.30 horas, que registou várias ocorrências, mas sem gravidade, em concelhos como Gondomar, Vila Nova de Gaia ou Felgueiras, por exemplo.

Um poste de telecomunicações caiu, na manhã desta sexta-feira, sobre o portão de uma casa na Rua Pio XII, em Rebordões, Santo Tirso. Não há feridos a registar.

Por causa do vento, o IPMA colocou sob aviso amarelo os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu e Coimbra, até às 12:00 de hoje, prevendo-se rajadas até 70 km/h, sendo até 90 km/h nas terras altas.

Os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Viseu, Vila Real, Bragança e Castelo Branco estão igualmente sob aviso amarelo devido à queda de neve acima da cota dos 1200 metros até às 15 horas.

Viana do Castelo, Porto, Braga, Aveiro, Coimbra, Leiria e Lisboa estão também sob aviso laranja até às 22 horas devido à agitação marítima com ondas de noroeste com 5 a 6 metros, podendo atingir 10 a 12 metros de altura máxima, passando depois a amarelo até às 9 horas de sábado.