Covid-19: Hospital de Aveiro reforça morgue com contentor devido a aumento de óbitos

0
156
foto Miguel A. Lopes LUSA

O Hospital de Aveiro vai receber na quinta-feira um contentor frigorífico para reforçar a morgue, atualmente com capacidade para oito cadáveres, respondendo ao aumento de óbitos devido à pandemia de covid-19, revelou hoje à Lusa a administração.

O conselho de administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga (CHBV) esclareceu que, “dado o acréscimo de óbitos devido à pandemia, decidiu adquirir um contentor frigorífico com capacidade, “no imediato”, para mais 12 cadáveres e possibilidade de crescer.

“Desde a última semana, a mortalidade tem crescido de forma acentuada, sendo que, nos últimos cinco dias faleceram 24 pessoas com covid-19, perante um total de 47 óbitos. A morgue do CHBV recebe também cadáveres do exterior, que aguardam decisão de necessidade de autópsia” e, “nos últimos cinco dias”, 12 estiveram nesta situação, contabilizou a administração.

O esclarecimento enviado à Lusa admite também que as agências funerárias “estejam a protelar o levantamento dos corpos”, “alegadamente por haver lista de espera nos crematórios e razões sanitárias, devido a enfrentarem maiores dificuldades em agendar as cerimónias fúnebres”.

O hospital decidiu ainda tomar outras medidas como “a adaptação do espaço da Capela, tendo sido adquirida uma plataforma de acondicionamento de cadáveres, de forma a garantir a sua digna acomodação, enquanto aguardam o respetivo levantamento por parte das agências funerárias”.

Para “garantir a integridade dos cadáveres à espera de decisão de autópsia, estes têm tido prioridade na ocupação da câmara frigorífica”, acrescentou.

“A situação é, efetivamente, de exceção, mas está a ser acompanhada, desde o primeiro minuto, pelo Centro Hospitalar do Baixo Vouga que, como até então, tem garantido, garante e garantirá a dignidade e segurança do espaço da morgue”, conclui o conselho de administração.

O Centro Hospitalar do Baixo Vouga dispõe de um espaço próprio para receber os cadáveres oriundos dos internamentos, Serviço de Urgência, e do exterior, que tenham necessidade de autópsia.

Para além de uma capela e de salas de trabalho, dispõe de uma câmara frigorífica com capacidade para oito corpos, espaço que é cedido gratuitamente ao Instituto de Medicina Legal, para a realização de perícias legais, incluindo as autópsias.