Covid19: Em breve vão surgir testes rápidos de saliva

0
148
imagem de arquivo

Rui Portugal, subdiretor-geral da Saúde (DGS), afirmou que os testes de saliva contra a covid-19 poderão começar a ser utilizados “daqui a um ou dois meses”. O responsável também revelou ter dúvidas sobre se a contratação de um número “impressionante” de rastreadores será a melhor solução para o país.

“A testagem tem de ser pensada em termos do que são as circunstâncias”, afirmou Rui Portugal, ouvido numa comissão para o acompanhamento das medidas de resposta à pandemia, no Parlamento, esta quarta-feira.

O número dois de Graça Freitas recordou que os testes PCR têm evoluído ao longo do tempo e são diferentes dos testes rápidos que entretanto surgiram. Da mesma forma, também serão diferentes dos testes de saliva que, “muito provavelmente”, poderão ser usados “daqui a um ou dois meses”.

As estratégias e os recursos financeiros aplicados para cada tipo de teste são “completamente diferentes”, frisou o subdiretor da DGS, vincando ainda que os profissionais que fazem os testes de saliva também poderão não ser os mesmos que, atualmente, efetuam as outras testagens.

Esta terça-feira, também no Parlamento, o presidente do Infarmed, Rui Ivo, revelou que está em cima da mesa uma norma que regule os testes de saliva. Em janeiro, a Universidade de Aveiro desenvolveu um teste deste novo tipo.