Covid19 já infetou mais de 6.500 profissionais de saúde desde início da pandemia

0
103
imagem de arquivo (fonte: CMM)

A COVID-19 já infetou 6.596 profissionais de saúde desde o início da pandemia, em Portugal. O número foi atualizado ontem pelo secretário de Estado da Saúde em conferência de imprensa.

António Lacerda Sales afirmou também que o Ministério da Saúde manifestou interesse, no âmbito de um programa europeu, em adquirir um milhão de testes rápidos para detetar a COVID-19. O responsável defendeu ainda que as novas restrições para combater a pandemia no país serão a nível territorial e mais circunscritas, num modelo que ainda terá que ser estabilizado.

A mortalidade nas diferentes regiões de Portugal Continental e na Região Autónoma dos Açores esteve “sistematicamente” acima do esperado para esta época do ano durante o mês de setembro, sobretudo nas idades acima dos 85 anos. A conclusão é do Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, que considera a situação fora do normal, admitindo uma relação direta ou indireta com a COVID-19.

A Liga Portuguesa Contra o Cancro teme que a segunda vaga de COVID-19 volte a atrasar milhares de diagnósticos oncológicos, como aconteceu durante a primeira onda.

Com a fiscalização mais apertada, as forças de segurança já registaram centenas de contraordenações. Já entrou em vigor o uso obrigatório de máscara na via pública e, pela amostra obtida nas ruas da capital, esta regra parece estar a ser cumprida à risca.