Divorciado na China condenado a pagar trabalhos domésticos à ex-mulher

0
201
foto canva
- Publicidade -

Aparentemente, a vida social na China está a mudar e muito. Num caso de divórcio, homem foi condenado a pagar à ex-mulher pelos trabalhos domésticos durante o casamento.

Uma mulher doméstica chinesa vai receber 50 mil yuan (cerca de 6.300 euros) do ex-marido num processo de divórcio, por trabalhos domésticos, numa inédita decisão judicial ao abrigo do novo Código Civil da China.

Já em junho de 2019, um tribunal da Argentina tinha tomado decisão semelhante num processo conjugal.

O divórcio Wang-Chen tornou-se o alvo dos comentários nas redes sociais chinesas nos últimos dias, gerando cerca de 500 milhões deles, dividindo-se sobretudo entre os satisfeitos pelo reconhecimento judicial do valor do trabalho doméstico e os insatisfeitos pelo montante atribuído, considerado insuficiente, relata a imprensa chinesa.

A mulher, de apelido Wang, afirmou no processo de divórcio no Tribunal de Pequim, que o marido, de apelido Chen, “praticamente não se preocupou ou participou em qualquer tipo de tarefas domésticas” durante o casamento ao longo de 5 anos.

O juiz considerou válida a compensação a Wang por trabalhos domésticos ao longo do casamento, mas avaliou-os em montante inferior aos cerca de 160 mil yuan (20 mil euros), que a mulher exigia.
Além dos 50 mil yuan, Wang beneficiará da divisão da propriedade em partes iguais, da custódia do filho e ainda de cerca de 250 euros por mês em pensão de alimentos.

Feng Miao, o juiz que presidiu ao julgamento, afirmou à Rádio Nacional da China que o montante atribuído se baseou no cálculo de fatores como o rendimento do marido e custo de vida na capital chinesa.

- Publicidade -