Entramos em Estado de Emergência com recolher obrigatório e governo diz que podem avançar medidas mais intensas

0
129
covid19

Portugal já entrou em estado de emergência, para combater a pandemia de COVID-19, tendo sido imposto, entre outras medidas, o recolher obrigatório noturno nos 121 concelhos com mais casos de infeção.

Segundo o decreto que regulamenta o estado de emergência, o acesso ao local de trabalho e a serviços públicos e outros espaços passa a poder ser impedido caso haja recusa da medição de temperatura corporal ou a pessoa tenha febre.

Entretanto, o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro já avançou que o Governo deverá avançar com medidas de restrição “ainda mais intensas” para combater a propagação da COVID-19 nos concelhos mais afetados.

E a ministra de Estado e da Presidência deixou um conselho: “Mais do que as exceções, importa a regra. A regra é ficar em casa”.

Um outro ministro, o da Administração Interna, admitiu que poderá vir a ser exigida a realização de testes à partida de viagens de avião ou alargar a outros países a obrigatoriedade de ter testes feitos à chegada a Portugal.

A APAH vai passar a publicar estimativas semanais sobre os recursos que se prevê que venham a ser necessários para dar resposta à pandemia na semana seguinte. A primeira análise prevê que até sexta-feira o número de doentes internados em hospitais chegue aos 3.902, dos quais 557 em cuidados intensivos.

E a partir de hoje os médicos do SNS podem prescrever os testes rápidos para a COVID-19, que deverão ser essencialmente usados quando são detetados surtos.