Fórum para a Competitividade sugere antecipação do subsídio de Natal

0
149
imagem de arquivo

O Fórum para a Competitividade sugere que as empresas que o possam fazer e o Estado devem antecipar o pagamento do subsídio de Natal para estimular o consumo no quarto trimestre.

O objetivo é possibilitar que os trabalhadores estimulem o consumo, acompanhado de campanhas para compras natalícias antecipadas.

“Para minorar os riscos para o 4º trimestre sugerimos: que o Estado dê o exemplo e se antecipe no pagamento do subsídio de Natal e que as empresas que o possam fazer que o façam; que se façam campanhas para compras natalícias antecipadas“, sugere o Fórum na nota de conjuntura relativa a outubro divulgada esta segunda-feira.

No caso do Estado, o subsídio de Natal tem de ser pago em novembro. Contudo, como os salários na função pública são pagos normalmente entre 20 e 23 de cada mês, a sugestão para que os funcionários públicos recebam mais cedo este subsídio já não deverá ir a tempo.

No setor privado, o subsídio de Natal também é pago normalmente em novembro, mas a lei permite que este seja pago até 15 de dezembro.

“Neste momento, as compras natalícias parecem estar duplamente ameaçadas, quer porque poderá haver restrições aos encontros de família nesta quadra, quer porque muitos consumidores poderão evitar espaços comerciais com muito público”, alerta o Fórum, que sublinha ainda que “isto é especialmente grave porque há muitas lojas cujas vendas anuais estão muito dependentes dos resultados obtidos nesta época”.

Assim, além da sugestão do pagamento antecipado do subsídio de Natal, o Fórum também sugere que “se façam campanhas para compras antecipadas, com horários alargados, para evitar riscos de contágio e dar confiança aos consumidores“.