Idosos com mais de 80 anos passam a prioritários na vacinação Covid

0
231
Marta Temido_imagem Hugo Delgado (Lusa)

A ministra da Saúde anunciou esta segunda-feira que o plano de vacinação contra a Covid-19 vai ser atualizado para passar a incluir no primeiro grupo de prioritários os idosos com mais de 80 anos. Marta Temido falava após uma reunião com o grupo responsável pela coordenação do plano de vacinação.

Temido comprometeu-se assim com o cumprimento das metas estabelecidas pela União Europeia que quer que até ao fim de março estejam vacinados 80% dos idosos com mais de 80 anos. A ministra ressalvou, no entanto, que esta meta só pode ser cumprida, se forem respeitados os calendários de entrega das vacinas contratualizadas por Bruxelas.

A governante revelou ainda que, tal como previsto, até ao fim da semana será concluída a vacinação nos lares e nas unidades de cuidados continuados. “Até hoje já foram vacinados 160 mil profissionais e utentes de lares e da rede de cuidados continuados, um processo que deve ficar concluido até ao fim da semana, como previsto”, reforçou.

Nestas declarações aos jornalistas, Temido revelou ainda que “até ao fim deste mês vão estar vacinados 100 mil profissionais de saúde” considerados prioritários do Serviço Nacional de Saúde, do INEM, do Instituto Nacional Ricardo Jorge, do Instituti Português do Sangue e da Transplantação, mas também do Hospital das Forças Armadas, serviços de saúdes dos serviços prisionais, do Instituto de Medicina Lega, bem como dos hospitais privados e do setor social que estão a receber doentes Covid.

Uma vez terminada esta fase da vacinação, seguir-se-á a vacinação de outros serviços essenciais, entre os quais bombeiros, forças de segurança e titulares de órgãos de soberania.

Temido revelou ainda que na próxima semana começará a vacinação das pessoas com mais de 50 anos com comorbilidades de risco. Pelas estimativas da ministra, este grupo inclui cerca de meio milhão de pessoas que serão identificadas através dos cuidados de saúde primários ou unidades privadas do setor privado e social, se não forem seguidos pelo SNS.

De acordo com a ministra da Saúde, até às 19h00 deste domingo foram administradas 255.700 vacinas.