Infarmed mantém AstraZeneca e maioria dos portugueses continua a confiar no fármaco

0
131
Foto José Coelho LUSA
- Publicidade -

Depois de ser conhecida a avaliação da Agência Europeia do Medicamento (EMA, na sigla em inglês) à AstraZeneca, o Infarmed decidiu manter a vacina, “continuará a acompanhar a situação e atualizará a informação quando necessário”.

Infarmed decidiu continuar a administrar a vacina da AstraZeneca, que foi suspensa em alguns países europeus, e recordou a “importância de notificar ao Sistema Nacional de Farmacovigilância qualquer suspeita de reação adversa”.

Segundo a autoridade nacional responsável pelos medicamentos e produtos de saúde, a possibilidade de aparecimento deste tipo de coágulos é “muito baixa”.

Um estudo da Deco Proteste revela que a maioria dos portugueses ainda quer ser vacinada com o fármaco da AstraZeneca, apesar de a confiança ter sido abalada com os casos de coágulos sanguíneos reportados.

O inquérito foi feito em quatro países – Portugal, Espanha, Itália e Bélgica – e concluiu que a confiança nas vacinas contra a covid-19 é superior nos portugueses.

A confiança na vacina da AstraZeneca diminuiu para 63% dos portugueses, mas não foi o suficiente para decidirem não tomar o fármaco. Entre os inquiridos no Estudo, apenas 5% têm a certeza que não vão tomar a vacina e 10% hesitam. Pelo contrário, 59% dos portugueses que ainda não tomaram a primeira dose da vacina iriam com certezas tomar e 26%, apesar das dúvidas, provavelmente também iria.

Dos portugueses que já tomaram a primeira dose da vacina em causa, mais de metade dos que reportaram efeitos negativos (55%) está disposto a tomar a segunda dose.

- Publicidade -