Insólito em Chicago: viveu 3 meses no aeroporto com “medo da Covid19”

0
162
Foto: Departamento de Polícia de Chicago
- Publicidade -

O caso é insólito: um homem viveu durante três meses no aeroporto de O’Hare, em Chicago (EUA), sem ser detetado. Tudo porque, alegou, tinha medo de regressar a casa, por causa da Covid19.

Aditya Singh, de 36 anos. Foi detido este fim de semana e está acusado do crime de invasão de área restrita.

O jornal “Chicago Tribune” conta a história, referindo que o homem foi abordado, no sábado passado, por dois funcionários da companhia aérea United Airlines, que lhe pediram para verificar a identificação. O homem terá mostrado um crachá de identificação, que tinha sido dado como perdido a 26 de outubro e que pertencia a um gestor de operações do aeroporto.

Acabou imediatamente detido e foi então que justificou a sua presença com o “medo de voltar para casa por causa da covid-19” e disse ter recebido ajuda de outros passageiros, que lhe foram dando comida nos últimos meses. No domingo, foi presente a tribunal, onde os contornos da história causaram alguma surpresa.

A juíza Susana Ortiz estabeleceu uma fiança no valor de mil dólares (o equivalente a 828 euros), com a condição de nunca mais se aproximar das instalações do aeroporto.

De acordo com aquele jornal local, Singh mora no subúrbio de Orange, em Los Angeles, e não tem antecedentes criminais. Desconhece-se por que razão estava em Chicago. Está agora acusado do crime de invasão de área restrita e deverá ser novamente presente a tribunal a 27 de janeiro.

- Publicidade -