Leonor Poeiras apresenta programa de Hora do Planeta 

0
210
Fonte: Wordpress
- Publicidade -

A hora do planeta 2021, celebrada este ano a 27 de março e que terá como tema as questões da “Água e Alterações Climáticas”, vai realizar-se entre as 20h30 e as 21h30 (hora local).

Milhões de pessoas por todo o globo irão apagar as luzes, numa ação simbólica contra as alterações climáticas e lembrando a urgência de cidadãos, empresas e governos agirem em defesa da natureza e do nosso planeta.

“Em 2021, queremos que as pessoas reconheçam a importância e necessidade de se envolverem diretamente na defesa do nosso planeta, com pequenas ações diárias que, quando somadas, trazem grandes resultados. A Hora do Planeta é um momento significativo, juntando milhões de pessoas em torno de uma causa comum, a da nossa própria sobrevivência enquanto espécie. A nossa saúde e bem-estar dependem da saúde do planeta, e temos menos de 10 anos para travar e reverter os efeitos do aquecimento global”, relembra Ângela Morgado, diretora executiva da ANP/WWF.

Este ano, a ANP|WWF dedica a iniciativa às questões da Água, assunto que consideram merecer destaque, pela “escassez hídrica vivida atualmente no país e a permanente desatenção prestada pelo Governo a este assunto. Portugal continua a viver além da água que tem. Quase todos os anos ouvimos falar em seca, mas preocupa-nos mais a escassez hídrica, que mostra que cada vez consumimos mais água em Portugal. Este é um problema estrutural, que não pode ser remediado com camiões de água a transportar água entre localidades, agravado pelas alterações climáticas, e com tendência para piorar. A ANPlWWF e a WWF Espanha apresentaram esta semana um relatório conjunto a alertar para este problema, mostrando o quão urgente é uma estratégia ibérica para responder ao desafio da escassez de água nos nossos rios partilhados”, afirma Afonso do Ó, especialista em Água na ANP|WWF.

Em Portugal, durante a hora do apagão (20:30-21:30), a jornalista e embaixadora da ANP|WWF Leonor Poeiras, irá explorar os ângulos mais interessantes deste tema numa série de conversas com Rodrigo Leão, compositor para a exposição “Florestas Submersas de Takashi Amano”, Eduardo Rêgo, fundador do Loving the Planet e voz dos documentários BBC Vida Selvagem, Francesco Rocca e Luís Costa do projeto É P’ra Amanhã, Ângela Morgado, Diretora Executiva da ANPlWWF, e Afonso do Ó e Rita Sá, especialistas em água, oceanos e pescas na ANPlWWF.

O evento será transmitido em direto na página de Facebook da organização, estando aberto a questões por parte da audiência.

Em consonância com o que tem acontecido nos anos anteriores, também este ano há uma enorme adesão por parte dos municípios – são já 102 os que manifestaram o seu empenho em assinalar a Hora do Planeta no seu território. Este é um claro sinal do reconhecimento do papel que todos desempenham para a concretização de um futuro com mais água para todos. Neste momento, a Hora do Planeta conta ainda com 22 organizações que se quiseram associar ao evento.

- Publicidade -