Ministério Público quer descobrir causas do surto de legionella

0
139
imagem SNS

O Ministério Público abriu um inquérito ao surto de legionella que está a afetar os concelhos de Matosinhos, Vila do Conde e Póvoa de Varzim que já matou sete pessoas e que continua com origem desconhecida.

A comarca do Porto do Ministério Público afirma, em comunicado, que o inquérito foi aberto pelo Departamento de Investigação e Ação Penal do Porto, em Matosinhos, com o objetivo de investigar as causas do surto de legionella que tem atingido os três concelhos do distrito do Porto.

Ao todo já foram detetados 53 casos, 40 pessoas estavam ontem ainda internadas, nos Hospitais Pedro Hispano, Centro Hospitalar Póvoa de Varzim – Vila do Conde e Hospital de São João.

A origem do surto ainda não foi detetada, embora o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Lacerda Sales, tenha afirmado que já estão a ser realizadas análises em diversos locais da região.

Algumas empresas com torres de refrigeração confirmaram a visita das autoridades, como foi o caso do Norte Shopping, em Matosinhos.