Mulher detida no Aeroporto com malas de droga usada pelo Daesh

0
116
foto adf.org
- Publicidade -

A Polícia Judiciária deteve, na passada sexta-feira, uma mulher no Aeroporto Francisco Sá Carneiro por tráfico de estupefacientes. A detida transportava consigo duas malas com 37 quilos de um produto de natureza vegetal, tendo as autoridades concluído tratar-se de khat.

Esta planta, muito consumida em África, é conhecida por ter um efeito alucinogénico. A mulher “foi indiciada pela autoria do crime de tráfico internacional de estupefacientes, por via aérea”, refere a PJ em comunicado.

“É uma planta com efeito estimulante muito semelhante à cocaína, as suas formas de consumo são diferentes”, refere o coordenador da PJ, Avelino Lima.

“A arguida fazia a viagem de regresso a Portugal, desde Joanesburgo, encontrando-se em curso diligências para identificar outros intervenientes”, acrescentam as autoridades.

A Organização Mundial de Saúde alerta para os riscos do consumo desta planta, mas quem a vê não diz que pode ter efeitos ao nível do sistema nervoso central, sistemas cardiovascular e sistema digestivo.

A primeira vez que a planta foi detetada em Portugal foi em maio de 2019. Nessa altura, foram apreendidos 250 quilos e tinha como destino a Europa.

Este caso está agora a ser investigado pela Polícia Judiciária e a mulher que trouxe os 37 quilos de khat até ao Porto está em prisão preventiva.

- Publicidade -