Presidente da Câmara de Espinho contra fecho das feiras

0
130
Pinto Moreira (imagem CMEspinho)

O presidente da Câmara Municipal de Espinho, Pinto Moreira, considerou hoje a proibição da realização de feiras, no âmbito das medidas contra o Covid-19, “absolutamente inaceitável e de uma injustiça tremenda”.

Todas as segundas-feiras tem lugar na cidade uma das maiores feiras semanais do país, com cerca de 800 feirantes.

Com as medidas recentemente impostas pelo Governo, para tentar travar o número de infeções por Covid-19, deixará de se realizar nas próximas semanas.

“São pequenos comerciantes, produtores e agricultores que dependem desta atividade para a sua sustentabilidade financeira”, referiu Pinto Moreira.

Recorda que os feirantes têm sido “extremamente rigorosos no cumprimento do plano de contingência que está em vigor na feira semanal de Espinho”.

O presidente lembra que, em outros setores de atividade não se aplica esta medida. “Os feirantes estão ao ar livre, em corredores e espaços amplos. Não vemos que isso exista noutros setores de atividade como os espaços comerciais fechados onde há uma maior circulação de pessoas, com menor cumprimento das regras de distanciamento social”.
“É nesses espaços fechados que o vírus provavelmente se propaga de forma mais rápida”, considerou.