Presidente da República decretou Estado de Emergência a partir de 2ª feira (15 dias)

0
174
Marcelo Rebelo de Sousa_imagem de arquivo

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, decretou esta sexta-feira o estado de emergência em Portugal, por 15 dias, a partir de segunda-feira, para permitir medidas de contenção da covid-19.

“Acabei de assinar o decreto relativo ao segundo estado de emergência no decurso da pandemia que dura há oito meses e que sabemos poder prolongar-se por alguns mais”, anunciou Marcelo Rebelo de Sousa, numa comunicação ao país, a partir do Palácio de Belém, em Lisboa.

De acordo com a Constituição, o estado de emergência não pode durar mais de 15 dias, sem prejuízo de eventuais renovações com o mesmo limite temporal.

Para o decretar, o Presidente da República tem de ouvir o Governo, que deu parecer favorável na quinta-feira, e de ter autorização da Assembleia da República, que foi dada ontem, com votos a favor de PS, PSD e CDS-PP, abstenções de BE, PAN e Chega e votos contra de PCP, PEV e Iniciativa Liberal.

Marcelo Rebelo de Sousa diz que o desafio “não acaba neste mês de novembro nem em dezembro” e muito provavelmente nem nos primeiros meses do próximo ano. Referiu a “subida inquietante” do número de internados e no número de hospitalizações em UCI.