Salários até 686 euros isentos de retenção de IRS em 2021

0
183
imagem de Arquivo PM

Os trabalhadores dependentes e os pensionistas já podem calcular o valor a descontar todos os meses para o IRS. As tabelas de retenção na fonte foram publicadas em Diário da República e permitem saber quanto é que é retido do salário em 2021.

Os salários e pensões até 686 euros brutos mensais ficam isentos, aumentando mais de 4% face aos 659 euros deste ano. Trata-se de uma subida de 27 euros, de acordo com as tabelas a que o Dinheiro Vivo teve acesso.

O secretário de Estado Adjunto e dos Assuntos Fiscais prometeu publicar as tabelas já nesta semana com o alívio no IRS ao longo do próximo ano, dando tempo para que as empresas adaptem. “A publicação destas tabelas ainda em 2020 permite previsibilidade no processamento de salários e pensões, cujos sistemas têm de ser adaptados”, indica um comunicado gabinete de António Mendonça Mendes.

Em 2021, o chamado “mínimo de existência” – valor a partir do qual, depois de aplicadas as taxas do imposto, os contribuintes não ficam com um rendimento líquido anual inferior a um determinado montante – não vai sofrer alterações, uma vez que a inflação deste ano está em terreno negativo.

Mas, com este aumento nas taxas de retenção, o Governo determina que nenhum contribuinte com um rendimento anual bruto até 9.604 euros faz retenções mensais ao longo de 2021. Este ano, o mínimo de existência é de 9.215 euros, tendo sido aumentado de forma extraordinária para 9.315 euros por proposta do PS incluída no OE2021.