Valongo com Programa de Desfibrilhadores Automáticos Externos para “salvar vidas”

0
149
foto canva
- Publicidade -

A Câmara Municipal de Valongo está a implementar um Programa de Desfibrilhadores Automáticos Externos, em alguns espaços públicos desportivos. “O nosso objetivo é salvar vidas. Queremos garantir que ninguém corre risco de vida pela falta deste equipamento no espaço onde pratica a sua atividade desportiva, seja municipal ou não” afirma José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara Municipal de Valongo.

Esta iniciativa não abrange apenas a compra dos equipamentos, mas também todas as ações de formação e certificação necessárias, para que os técnicos possam utilizar corretamente os desfibrilhadores.

O projeto não se foca unicamente em instalações desportivas municipais, como piscinas, estádios e pavilhões escolares, abrangendo outras entidades locais com instalações próprias que se enquadrem na iniciativa.

Em Portugal, registam-se todos os anos, cerca de 10.000 casos de paragem cardiorrespiratória, onde apenas 3% das vítimas sobrevivem e a existência de um desfibrilhador, aumenta a taxa de sobrevivência das pessoas que sofrem de problemas cardíacos.

O presidente da Câmara afirma que “estamos a seguir as boas práticas internacionais e a garantir que nenhum praticante de desporto corre riscos pela falta de um desfibrilhador. Quanto mais cedo se iniciarem as manobras de reanimação, quanto maior for o número de pessoas da comunidade local que tiverem formação em suporte básico de vida e em desfibrilhadores e maior for o número de equipamentos disponíveis e operacionais, maior será a probabilidade de se salvarem vidas humanas”.

- Publicidade -