Verdes exigem que Governo cumpra declaração de Impacte Ambiental da circular do Metro

0
118
Metro do Porto - Imagem Lusa

A deputada Mariana Silva, do Grupo Parlamentar Os Verdes, entregou na Assembleia da República uma pergunta, questionando o Governo através do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, sobre a construção da linha Circular do Metro do Porto, ou linha Rosa.

Os Verdes alertam para os previsíveis impactos provenientes de intervenções à superfície em áreas verdes de utilização pública com impactos ecológicos significativos, pois em causa está uma diminuição de áreas arborizadas e comprometimento de espaços verdes.

Tais impactos, alertam, “poderão vir a afetar dois emblemáticos espaços verdes, de relevante valor histórico, cultural e paisagístico: o Jardim do Carregal, junto do qual surgirá a nova estação de metro do Hospital de Santo António, e o Jardim de Sophia, um espaço criado nos anos 90 em homenagem à poetisa portuense Sophia de Mello Breyner Andresen, e futuro local da estação do metro Galiza.

Os Verdes alegam que o Jardim do Carregal é provavelmente o último jardim romântico do Porto com características oitocentistas. O seu património arbóreo conta com 62 unidades, 36 das quais consideradas relevantes.