Veterinários contra alteração de competências da tutela de animais de companhia para ICNF

0
160
Fonte: canva
- Publicidade -

O Conselho de Ministros aprovou na passada quinta-feira, dia 25 de março, a transferência das competências dos animais de companhia, da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária para o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas (ICNF).

A Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) é contra a decisão, considera que é “um erro histórico, de consequências imprevisíveis” e apela ao Presidente da República e aos municípios para que corrijam “uma má decisão do Governo”.

Os veterinários sublinham que “o Governo não teve em conta a opinião de técnicos especialistas nacionais e internacionais, nem as orientações da Organização Mundial da Saúde Animal (OIE) e a Federação dos Veterinários da Europa (FVE).

Jorge Cid, bastonário da OMV, acredita que “esta alteração orgânica é desastrosa para a execução dos planos de controlo e para os sistemas de alerta de doenças e terá consequências graves para a saúde pública , nomeadamente a possibilidade de ressurgirem em Portugal doenças já erradicadas, como a raiva”.

Mais recentemente, a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) foi altamente crítica sobre esta alteração, questionando mesmo a capacidade do ICNF na liderança de matérias tão complexas e diversas do seu campo de atuação habitual.

Por outro lado, a ANMP mostrou grande preocupação pelo afastamento da DGAV da definição de orientações estratégicas, que envolvem aspetos que vão desde a saúde pública à segurança de pessoas e bens.

- Publicidade -